Outro Natal!

Edição: 374 Publicado por: Gilberto Monteiro em 10/01/2014 as 11:08

 
Leitura sugerida

Na minha família o Natal sempre foi muito esperado e festejado. Esperar pela data, ir arrumando a casa e pensando no que cozinhar para os que virão já é a imensa alegria.

Desde a casa da minha avó materna, passando pela da minha mãe e chegando à minha, ele sempre foi e é sinal de encontro. De reencontro. De recomeço e de encantamento.

Os presentes existem, mas com significado diminuído. O melhor presente é estar presente com alegria e disponibilidade.

Todos em busca da renovação e do espírito de união.

Agora, em 2008 fizemos uma árvore diferente. Nela, os ramos, partindo de um eixo central, terminavam em pequenos elos. Nos elos seriam colocadas, em copinhos, velas vermelhas.

Ela foi sendo montada e iluminada com participação de todos os presentes. Cada um acendia sua vela nas acesas anteriormente e, ao colocá-la no lugar dizia uma palavra ou frase. Comecei a montagem dizendo: Tranquilidade!

As mensagens se sucederam União/Alegria/Fé/Disponibilidade/Perdão, etc, até que Tânia, minha irmã, disse: - Muito sexo! A gargalhada foi geral. Uma pitada de descontração.

Depois, iluminados com a árvore nós ceamos. Enquanto comia fiquei me lembrando do Kareca, aquele nosso artista, tão gente boa.

Esse conteúdo é exclusivo para assinantes. Assine já e tenha acesso ao conteúdo na íntegra!

0 comentários

avatar
Escreva seu comentário...
Seu nome...
Seu email...