Trapalhada

Edição: 392 Publicado por: Gustavo Abruzzini em 15/05/2014 as 05:35

 
Leitura sugerida

Na semana que passou um dos assuntos palpitantes foi a maneira pouco cortês e até truculenta com que foi tratada uma equipe de reportagem da TV Rio Sul, na Câmara de Vereadores de Valença. No intuito de cumprir uma pauta para a série “E aí vereador”, o repórter Vinicius Assis e o cinegrafista Pedro Brant provaram da amarga dificuldade que é fazer jornalismo em Valença.

 

Aproveitaram

A série que aborda o trabalho das Câmaras, está sendo produzida junto a todos os municípios da região de cobertura da emissora, afiliada da TV Globo. Para isso, o repórter entrevistou o mais produtivo em projetos de lei (Braz) e o menos produtivo (Celsinho), que se defendeu muito bem, ao argumentar que considera mais objetivo que as leis, nem sempre efetivas, as indicações, requerimentos e contatos diretos. Ambos tiraram proveito da oportunidade.

 

Destempero

Ao entrevistar o vereador Naldo, este, após responder sobre seu processo na Justiça, do qual já foi absolvido, teria se alterado e dito que não autorizava a veiculação de sua entrevista. Minou a oportunidade de divulgar sua absolvição para um grande público e de construir uma imagem boa, optando por construir outra a do destemperado, truculento e desequilibrado. Tinha uma grande e rara oportunidade nas mãos e a perdeu por nada.

 

Despreparo

Em seguida, a reportagem mostra o repórter tentando entrevistar o vice-presidente em exercício, Silvio Graça, e encontrando resistência nos diversos assessores que insistiam que o mesmo se reunisse numa conversa particular com os vereadores. O assessor de comunicação ainda teria pedido para que o repórter voltasse outro dia. Como assim?

 

Sem noção

Péssima ideia a da reunião, que denota a tentativa de acerto na conversa ou na promessa e passa a imagem ruim de que vereadores e assessores, em pleno século XXI, ainda não sabem como funciona o trabalho de jornalismo profissional e nem como se deve lidar com a imprensa, o que é lamentável sobre vários aspectos, sobretudo na imagem veiculada de atrasada da instituição e da cidade.

 

Desorientação

Por fim o que já estava ruim, piorou com a atitude do sempre tão simpático e generoso Mestre Tota, que na condição de assessor de vereador cometeu a maior das gafes ao convidar a equipe de reportagem para se retirar do recinto, revelando o incômodo e total falta de orientação dos assessores para com a reportagem.

 

Bom senso

Por sorte, o bom senso e o equilíbrio estavam em dia com o vereador Fábio Antônio, que vendo tamanho absurdo, tamanha burrice institucional, foi até a calçada convidar a equipe que retornasse para terminar seu trabalho. Contornou uma situação anômala que, em Valença, está se tornando regra e que, nós do Jornal Local, convivemos diariamente com quem detém poder: a truculência.

 

Imagem

Por fim, para fechar a trapalhada, o vice Silvio Graça respondeu à reportagem o menos provável naquela altura, que não sabia de nada do que estava acontecendo, e tentou consertar elogiando a emissora. Tarde demais, a comédia de erros, quando foi ao ar, já tinha feito um belo estrago na imagem do Legislativo e, por tabela, na de Valença. Evidenciando o que já sabíamos, a inabilidade e despreparo de nossas principais instituições para lidar com a imprensa independente e para conviver com pautas que saiam de seus controles. Mais um dia para ficar com vergonha de ser valenciano!

 

Reação

Câmaras, Prefeituras e instituições de Valença e Rio das Flores precisam urgentemente rever seus conceitos acerca da área de comunicação, se é que se importam com a imagem que veiculam. E se enganam os que acham que minando o trabalho da TV Rio Sul e do Jornal Local, estarão se blindando, pois estamos na era das redes sociais. Quem não acordar, certamente morrerá dormindo.

 

Oficial informal

Parece que está sacramentada a união dos grupos majoritários da política valenciana. Nas redes sociais repercutem o encontro informal em restaurante distante do centro da cidade, das lideranças das famílias Graça e Corrêa. Minhas previsões de um dia ver uma chapa Graça-Corrêa vai se delineando.

5 comentários

avatar
Escreva seu comentário...
Seu nome...
Seu email...
avatar

carlos em 26/05/2014 às 20:06 disse:

Eduardo, você deve ser um daqueles que está revoltado com tudo e todos. Não posso falar dos Correas, mas Fernando Graça em termos de honestidade, ganha de você de goleada. Você bem que poderia se candidatar para avaliarmos a sua capacidade.
responder O comentário não representa a opinião do jornal! A responsabilidade é do autor da mensagem!
avatar
Escreva seu comentário...
Seu nome...
Seu email...
avatar

joão em 20/05/2014 às 14:29 disse:

Fernandinho é um bosta mesmo. Não respeita nem a memoria do Pai.
responder O comentário não representa a opinião do jornal! A responsabilidade é do autor da mensagem!
avatar
Escreva seu comentário...
Seu nome...
Seu email...
avatar

EDUARDO em 20/05/2014 às 14:27 disse:

CARLOS, TÁ BRINCANDO NÉ? GRAÇA E CORREA É O QUE TEMOS DE MAIS SUJO NA POLÍTICA VALENCIANA. MEUS SENTIMENTOS PRINCESA DA SERRA.
responder O comentário não representa a opinião do jornal! A responsabilidade é do autor da mensagem!
avatar
Escreva seu comentário...
Seu nome...
Seu email...
avatar

carlos em 16/05/2014 às 18:04 disse:

Vamos pensar o seguinte: se esta chapa citado no artigo um dia sair e se isto trouxer investimento, progresso, emprego, melhor qualidade de vida, investimento em saúde, educação, segurança, estradas melhores enfim, pessoas capacitadas para gerir esta cidade, então que venha esta chapa.
responder O comentário não representa a opinião do jornal! A responsabilidade é do autor da mensagem!
avatar
Escreva seu comentário...
Seu nome...
Seu email...
avatar

Aline Dutra em 16/05/2014 às 17:50 disse:

Tá certo que "gafes" acontecem, porém, o que se tem a noticiar deve ser sempre a verdade. Na ficha funcional do assessor o seu nome é Mestre Tota ou ele tem um nome e sobrenome? Vale tudo para escandalizar e denegrir a imagem de alguém. Neste caso, pesou para o negro e para o pobre.
responder O comentário não representa a opinião do jornal! A responsabilidade é do autor da mensagem!
avatar
Escreva seu comentário...
Seu nome...
Seu email...