O desafio hídrico

Edição: 428 Publicado por: Hélio Suzano em 29/01/2015 as 09:37

 
Leitura sugerida

No mundo de hoje é cada vez mais importante termos líderes com vocação para o diálogo e a transparência. Sua ausência contribui decisivamente para tudo que observamos hoje em Valença: desmotivação, ceticismo, desinteresse e muito, mas muito rancor. Tudo reflexo da falta de projetos e de apostas equivocadas. E num cenário de hecatombe climática planetária, de proporções inimagináveis, somente a sabedoria e a coragem serão capazes de sobressair.

Nunca mais o mundo será como o conhecemos. Este é um fato inexorável do qual não podemos fugir. Vivemos em meio a uma grande transformação planetária, impossível de ser freada. O que podemos e deveríamos estar fazendo há tempos é nos adaptarmos a esta nova realidade, modificando nossa forma de lidar com a natureza e com seus recursos esgotáveis. Uma questão de consciência inadiável. O problema são nossos padrões de consumo. Não só consumo doméstico, mas mesmo o industrial. Quantos litros de água são necessários para um barril de petróleo? São sete mil barris de água! E para produzir 1 litro de Coca Cola? São necessários 200 litros de água, podem acreditar. Mantendo este padrão atual de consumo, não há estrutura política-administrativa que possa de alguma forma suprir a capacidade do planeta. Sem uma mudança de hábitos, tudo que for feito será pouco.

Esse conteúdo é exclusivo para assinantes. Assine já e tenha acesso ao conteúdo na íntegra!

0 comentários

avatar
Escreva seu comentário...
Seu nome...
Seu email...