Olá!

Edição: 442 Publicado por: Thiago Ferreira em 07/05/2015 as 09:29

 
Leitura sugerida

Olá, teens e quase teens se liguem nessa coluna de Hoje! Ser jovem hoje em dia, é muito diferente da minha época, embora eu ainda seja jovial, rsrs... e da época dos nossos pais, avós e blá, blá, blá. O mundo hoje em dia está mais rápido, mais perigoso e nos oferta situações e fatos que podemos ou não acatar. A prova do que eu estou falando é a moda, ela é cíclica, o que era moda, hoje é démodé. O que era sucesso, hoje é um clássico. Assim, são os ciclos, e neles incluem os jovens. Adoro essa velocidade digital, esse momento tecnológico, interconectado, vivemos em uma aldeia global. Quantos amigos você tem em rede social que não moram perto ou mesmo em outro país? Viu? Aldeias. Não tem como falar de jovens, atualidade, sem rede sociais. Lojas, consultórios, viagens, namoros, tudo é virtual. Embora, ainda exista a vizinha que fica na janela a vigiar sem querer os nossos passos e colocando o papo em dia. Precisamos de mais aldeias, e não somente virtuais, precisamos ter lugares para nos divertir, guetos, acessibilidade. Precisamos qualidade na vida dos jovens, na educação (pais, colocando limites e respeito) a valorização do professor, na Cultura (artes pra todos os cantos, projetos, ongs, turmas, vibes / precisamos de incentivo, pois ainda é pouco.), Esportes (precisamos de mais incentivos contínuos), Social ( oi? Rsrsrsrs). Precisamos acordar!!! Ser jovem em uma cidade “pequena” e sem oportunidade e também sem instrução, é uma porta larga e sólida para brechas que já sabemos quais são, não preciso ficar dissertando sobre, não podemos ficar presos a drogas, bebidas,prostituição, a cidade só vem  destacando-se com noticiários de situações constrangedoras, lastimáveis e que denigrem a imagem do valenciano. É isso que queremos? Precisamos passar por isso? Já reparou que todo evento, show, tem jovens atracando-se, drogando-se, ou tendo ocorrências da GM, PM, às vezes chegando à necessidade de ambulâncias e bombeiros. Isso é preciso? Vai virar rotina? Quantas mães, pais e avós ficarão preocupados (quando ficam, porque tem responsável que não é responsável) a cada vez que o filho(a) sair de casa? Não temos lazer, não temos empregos, fica a cada dia mais tenso, não temos um referencial. Tanto senhoras e senhores que o “boom” do momento é a redução da maioridade penal, se o jovem fica ocioso ou sem opção de crescer, a porcentagem de passar por essa brecha é muito maior. Os nossos jovens terão apenas um jardim para ficar conversando sobre suas “expectativas”? Ainda acho muito pouco ou quase nada... Ser jovem hoje em dia é mais fashion que anos atrás, embora usem roupas que seus pais usavam e nem sabem. Hoje em dia, é normal ver moça com moça, rapaz com rapaz, casais héteros e o seus respectivos pais, mas, bom mesmo seria se todos vivessem em paz. Sem preconceito, discriminação, com mais oportunidades. Será que não temos empresários dispostos a ajudar a crescer o setor cultural, social, educacional de nossa cidade em prol e benefício dos que não têm nada? Ou apenas desejam usufruir do benefício da sociedade investindo capital em sua empresa/comércio/marca?  Vivemos o futuro... Queridos leitores, apesar de muitas mudanças, é na juventude que desbravamos o mundo, descobrimos quem somos e aprendemos diariamente a saborear a vida. Digo que nem sempre é doce, tem sim os seus dissabores. Mas, tem os seus momentos deliciosos, agridoces. Então querido pai, mãe, teen e leitor que me acompanha sempre, podem mudar o mundo, aparecer novas tecnologias e até mesmo novos ídolos, músicas, até mesmo novas modas, mas ser jovem vai ser sempre ser jovem, e as coisas que acontecem nesse momento, ficarão sempre marcadas pela vida inteira. Acredite... bjos, Thi.

0 comentários

avatar
Escreva seu comentário...
Seu nome...
Seu email...