Começam as Mudanças

Edição: 468 Publicado por: Elvio Divani em 05/11/2015 as 07:38

 
Leitura sugerida

Entro na Casa do Fazendeiro e encontro Seu Ditão com uma listinha na mão.

- E aê Seu Ditão, como vão as coisas?

- Ô Seu Elves, tão indo muito bem. Com os mininos lá a qualidade do leite melhorou e recebi mais oito centavos por litro! O Flávio Terra me contou que tem produtor que recebe até mais vinte centavos por litro! Isso dá uma diferença medonha.

- É isso aí, Seu Ditão, a gente tem que produzir com qualidade.

- Seu Elves, eu nunca tinha me preocupado muito com isso, mas a moça me mostrou a diferença entre um leite ruim e um bom na hora de fazer um queijo. Com o leite melhor gasta muito menos leite por quilo de queijo. Agora é que eu entendi por que chamam os buracos no queijo de “peido de bactéria”, disse rindo muito. - E é por isso que vim comprar os detergentes para lavar a ordenha, o cloro pra higienizar as teteiras e o iodo pra colocar nos tetos das vacas antes e depois de ordenhar.

- E fora isso, Seu Ditão?

- Bem, os mininos tão indo bem, a moça tem ficado na casa, na horta e na escrita do sítio. O Tadeu cheio de ideias novas. Eu tô deixando ele ir fazendo pra não desestimular, até por que se fizer como eu sempre fiz num vai ter diferença nenhuma. A única coisa que me deixou chateado foi a ideia de vender as vacas mais velhas, as sem um ou dois peitos, principalmente a Moirinha que apesar de manca e náfega sempre trouxe uma cria e deu um leitinho bom, disse resignado.

- É Seu Ditão, mas tem que fazer isso mesmo, até porque as vacas comem igual seja dando dois ou dez litros. Então é a hora do “menos é mais...”. Mas e essa lista, só tem essas coisas pra higiene?

- Não, tem também sementes de braquiária, de milho e de abóbora, um pouco de calcário, arame, grampo e isca pra saúva.

- Tá animado, hein? E adubo, o senhor não vai comprar?

- Ah, Seu Elves, o Tadeu disse pra gente aproveitar aquela montoeira de esterco que eu já nem sabia como dar fim naquilo. E sabe que eu acho que ele tem razão. Além da economia, sem a despesa, o esterco das vacas deixa a terra mais fresca. E a estrada, viu que beleza que tá ficando? Por enquanto tá difícil aguentar a poeira, mas quando chegar o chão preto, ê belezura, dá até vontade de comprar outro Fusquinha! Mas quando o senhor vem nos visitar?

- Logo, logo, até porque preciso devolver a sua cunha e tô curioso pra ver as mudanças.

- Ah Seu Elves, quando o senhor quiser pode chegar porque a casa tá sempre aberta pros amigos. Mas me explique uma coisa, que conversa é essa do “impichimenti”?

- É, parece que foram feitas coisas que são proibidas por lei e daí a oposição fica em cima, o que é o dever dela mesmo.

- Mas a presidente tá falando que é golpe, isso é verdade?

- Sei lá Seu Ditão, só sei que quando tentaram o impeachment do Fernando Henrique em 1999 não era golpe, era ato democrático e agora...

- Ixi, seu Elves, isso parece coisa de “café com leite”, disse meio assustado. - Parece coisa de minino mimado que quando tá ganhando joga e zoa com os outros, mas quando tá perdendo pega a bola, bota debaixo do braço e vai pra casa emburrado antes de terminar a partida. Sei lá, “pau que bate em Chico não bate em Francisco?”

 

Em Tempo 1: alguém viu a Graça Foster ?

0 comentários

avatar
Escreva seu comentário...
Seu nome...
Seu email...