Bola da vez

Edição: 537 Publicado por: Gustavo Abruzzini em 16/03/2017 as 07:41

 
Leitura sugerida

Segundo a coluna do jornalista Élio Gaspari, no jornal O Globo de domingo, a bola da vez, muito em breve, atende pelo nome de Picciani. Segundo o autor da nota, a delação do ex-presidente do Tribunal de Contas do Estado (TCE), Jonas Lopes e de seu filho promete não deixar pedra sobre pedra. Desmantelaria não só os esquemas de deputados, como também de conselheiros da casa que presidiu.

 

Iniciativa

A privilegiada e irregular prática das vagas privativas nas ruas de Valença, denunciadas neste humilde jornal, e ignorada em grande parte pelos beneficiários, gerou agora um ponto fora da curva. O presidente da Câmara Saulo Corrêa já solicitou ao órgão responsável da Prefeitura para que retire as placas indicativas de estacionamento privativo na praça XV de Novembro, defronte à casa de Leis.

 

Mão

E o prefeito, Luiz Fernando Graça que em nossa opinião precipitou-se ao suspender sentidos de direção de nosso trânsito, sobretudo nas proximidades do bairro Santa Cruz, voltou atrás na rua Luiz Pinto que retornou a ter sentido único na direção da rua 27 de Novembro.

 

E contramão

Já na avenida Nilo Peçanha, no trecho entre as ruas Mário Castilho e a rua Luiz Pinto que voltou a ter mão dupla, tornou-se exercício de paciência quem se arrisca a fazer o sentido saindo do Centro diante do grande número de carros estacionados deste lado da via.

 

Pinimba

Já são visíveis o desgaste entre vereadores por conta de interferência de um na área de influência de outro. A irritação tem se dado sobretudo contra um mais afoito que abraça todas as causas sem cerimônia ou pedir licença.

 

Melhor

Fui informado que o aspecto ruína do Casarão está com os dias contados. Ao que parece a família proprietária ao provocar a Justiça contra as objeções do Inepac, se viu cobrada pelo juiz da Comarca que definiu prazo para que reconstrua o outrora imponente prédio. Ficou definido então que o antigo sobrado se transformará em prédio de um pavimento. Ou seja, a ruína deverá ganhar telhado e revitalizados os espaços comerciais.

 

Mato e buraco

O esforço do novo governo para suprir nossas carências urbanas são vigentes. Esta semana, uma turma se esforçava para consertar a esburacada rua Tanguara, vítima de intervenção da Cedae. Outra turma, cuida de nos livrar do mato já alto em boa parte das ruas da cidade. Da nossa parte, todo incentivo, pois buraco e mato é o que não falta por toda Valença.

0 comentários

avatar
Escreva seu comentário...
Seu nome...
Seu email...