Ponto Final

Edição: 553 Publicado por: Gustavo Abruzzini em 05/07/2017 as 09:54

 
Leitura sugerida

O desdobramento da Operação Lava Jato que resultou na Operação Ponto Final que levou, nesta segunda-feira (5), para a cadeia empresários e dirigentes da área de transporte público, pode vir a ser um fio do grande novelo da corrupção do Estado do Rio de Janeiro. A Polícia Federal tem indícios de que a operacionalização da propina dos transportes coletivos remonta a década de 90.

 

Reflexos

A prisão de Jacob Barata Filho e do diretor do Detro, Rogério Onofre, faz crer que a “casa caiu” para uma boa parte dos políticos fluminenses que se de todo, durante este tempo, não usufruiu, no mínimo foi cúmplice por omissão. E era público e notório que sempre houve caixinha de operador das trsnsportadoras agindo dentro da Alerj. Operador este, que, assim como Rogério Onofre e Picciani, possui ou possuía, terras na pacata e cordata Rio das Flores.

 

Sina

Atualmente, nossa região tem um ex-prefeito de Três Rios (Celso Jacob), condenado; um ex-prefeito de Paraíba do Sul (Rogério Onofre), preso; um ex-prefeito de Valença (José Graciosa), afastado do TCE e investigado. A que ponto chegamos!

 

Aumentos

Um leitor mais atento, reclama que a Prefeitura de Valença teria aumentado em cerca de 12,66%, as taxas de álvara, ISS e Publicidade que incidem sobre os profissionais liberais. O cálculo leva em consideração o período entre outubro de 2016, ao dia do novo vencimento, 31 de agosto de 2017 (dez meses). O leitor ressalta que no período a taxa Selic está em 11,25% e o índices que medem a inflação, mantém-se em torno de 4%.

 

Perdeu Cedae

A desembargadora Maria Augusta Vaz Monteiro de Figueiredo, terceira vice-presidente do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro, em decisão de 28 de junho de 2017, não admitiu os recursos especiais e extraordinário interpostos pelo Estado do Rio e da Cedae, na Ação civil Pública proposta pelo Ministério Público visando a invalidade do convênio de cooperação celebrado pelas recorrentes e o município de Valença.

 

Fora Cedae

Em sua decisão, a magistrada considerou que o tal convênio “não está moldado nos contornos do instituto do ‘convênio’, traduzindo, isto sim, verdadeiro contrato de concessão, descumprindo as regras da Lei 11.445/2007, que dispõe sobre as Diretrizes Nacionais de Saneamento Básico”. Ou seja, permanece o acórdão anterior, julgando não efetiva a alegada dispensa de licitação, bem como inadequado o dito “convênio”. Aguardemos os próximos capítulos desta novela.

 

Casa 444

Impressionante aos olhos dos transeuntes mais observadores a eminência de uma tragédia anunciada, em plena avenida Nilo Peçanha. O prédio 444, em ruína, ameaça desabar a qualquer momento. Já são visíveis partes soltas de madeira e desnível entre as paredes.

 

Faixa da esquina

Perigosa também é a faixa de pedestre inventada logo no início da rua Padre Luna. O motorista desavisado ou distraído ou com pressa, ao entrar naquela rua pode ter de freiar repentinamente, correndo risco de atropelar alguém ou de levar um albaroamento na traseira, devido à freiada repentina.

 

Festival de Inverno na AVL

Nesta sexta-feira (7), a boa dica para a noite fria de Valença é comparecer às 19h30, na Academia Valenciana de Letras (rua Ernesto Cunha, 5). Fazendo parte do II Festival de Inverno Musical, haverá a apresentação de Frederico Moreira, que fará um recital de Chorinho. Entrada Franca.

 

Tarde de autógrafos

No sábado, às 15h, tarde de autógrafos, dos autores Elen Vasconcellos e Raimundo Mattos, na obra “A FEB por ela mesmo”. Será na sede da Associação dos Ex-Combatentes – Seção Valença, com a presença de ex-combatentes da Segunda Guerra.

0 comentários

avatar
Escreva seu comentário...
Seu nome...
Seu email...