160 anos

Edição: 565 Publicado por: Redação em 27/09/2017 as 08:36

 
Leitura sugerida

O Jornal Local se confraterniza com Valença. A cidade onde estamos sediados completa 160 anos de existência e história. Nossa opção por produzir uma edição especial tem seus motivos. Primeiro, manifestar nosso amor verdadeiro a este lugar de vales, montes, montanhas, serras, rios, ruas, becos, ladeiras, calçadas, prédios, praças, paralepípedos centenários e pessoas de todas as cores, matizes, idades, proveniências e orientações sexuais ou religiosas. E, segundo, proporcionar o mesmo às empresas e instituições que dela vivem e se interligam social e economicamente. Aos que entenderam e atenderam nossa proposta e intenções maiores, desde já agradecemos a parceria de se fazerem presentes nesta edição histórica, digna de colecionadores e amantes desta terra.

A Valença que queremos ressaltar, nesta oportunidade, tem a ver com a Valença das coisas boas que aqui existem e aqui acontecem e da Valença que, historicamente, se impõe na região. Continuamos acreditando que quando criticada, Valença é, em geral, vítima da insatisfação mais íntima, e por necessidade aí elege-se a cidade para verter frustrações e angústias. A Valença que vemos e que queremos sempre trazer à tona, é a Valença que, participante do Ciclo do Café, abrigou não só barões em suas terras, como também virtuosos viscondes, condes e marqueses e protagonizou a morte do nosso único duque. A Valença das terras que sediaram a produção escravista e que também absorveu os desígneos da liberdade sem gerar ódios eternos, absorvendo e valorizando a cultura oferecida, sempre disposta a curar a ferida. A Valença que se fez industrial pelas mãos de seus próprios empreendedores e do suor e esforço de seus trabalhadores que construíram a riqueza de todo um parque têxtil. A Valença que pouco dimensiona a importância de ter, sediados bem aqui, em nosso seio, uma unidade do Exército Brasileiro, e a sede de toda uma Diocese, além de diversas representações das demais religiões. A Valença que privilegia seus estudantes com os vários cursos universitários e técnicos colocados a sua disposição pela FAA, Cefet, Senai, Faetec e Aciva/Sebrae. A Valença da noite de cinema, restaurantes, lanchonetes, bares, casas de música ao vivo, festas e eventos culturais ou sociais, por todo ano. A Valença dos bons serviços públicos, da saúde que não deixa nenhum cidadão sem atendimento. A Valença dos empregos que vão e vêm, das oportunidades que sempre oferece e do retorno que dá aos que ousam empreender. A Valença da solidariedade das campanhas institucionais, paroquiais e da sociedade civil sempre voltadas para o outro. A Valença da alegria das praças, dos cafés e da Rua dos Mineiros. A Valença dos passeios, dos mirantes, dos parques, dos prédios históricos. A Valença das amizades e dos amores, inspirados nos points do momento ou num encontro furtivo e despretencioso. A Valença de tantos aspectos, de tanto para fazer e de tanto por fazer, sem perder a fé no futuro, na esperança e na convicção de que nossa cidade é o melhor lugar para se morar de todo o mundo. A Valença do orgulho de ser valenciano de nascimento ou de adoção.

Somos privilegiados. Valença nos oferece tanto, que nos coloca a refletir: será que devolvemos à altura, este bem viver? Será que, com tantos motivos para sermos bairristas, orgulhosos e felizes, defendemos, tratamos e disseminamos o devido amor, respeito e carinho a tudo que diz respeito a esta terra sagrada que é nosso berço esplêndido?

Não se trata aqui de esconder ou esquecer os problemas, sim nós os temos, mas se trata de nos imbuirmos da ideia de que somos capazes de superá-los. Tantos já o fizeram num passado de superação e construção duma cidade melhor, a história nos conta. E não se trata, também, de esconder ou esquecer as injustiças socias ou as covardias físicas ou por assédio de toda sorte que tivemos, mas sim trata-se de nos imbuirmos de consciência cidadã para superarmos erros com o pleno exercício da cidadania.

Trata-se de darmos chances a evoluir com discernimento do passado; harmonia, alegria e união no presente; e projeções possíveis para o futuro.

Parabéns a todos que amam este lugar em que vivem.

0 comentários

avatar
Escreva seu comentário...
Seu nome...
Seu email...