Quando humanistas dispersam o caos

Edição: 576 Publicado por: Marilda Vivas em 13/12/2017 as 08:22

 
Leitura sugerida

“O bêbado e o equilibrista”

Nos últimos dias, a música de Aldir Blanc e João Bosco ganhou destaque no cenário brasileiro após a expressão ‘Esperança Equilibrista’ ter sido utilizada pela Polícia Federal em operação deflagrada para apurar supostas irregularidades na construção do Memorial da Anistia pela Universidade Federal de Minas Gerais (06/12).

Indignado, o compositor João Bosco escreveu na sua conta do facebook: “Essa canção foi e permanece sendo, na memória coletiva do país, um hino à liberdade e à luta pela retomada do processo democrático. Não autorizo, politicamente, o uso dessa canção por quem trai seu desejo fundamental”.

 

A composição

Lançada em 1978, o título é uma metáfora para a classe artística (bêbado) e para a esperança (equilibrista) que essa classe mantinha em relação ao fim do regime. Contudo, a música, imortalizada na voz de Elis Regina, surgiu como um desejo de homenagear o grande humanista e democrata Charles Chaplin, falecido no Natal de 1977.

Segundo narrativa do autor, estava ele em Minas, ainda em meio às festividades de Natal e Ano Novo, com as as pessoas entrando já no clima carnavalesco, quando sentiu desejo de fazer, no violão, algo que ligasse o eterno Carlitos àquele momento musical brasileiro, carnavalesco. E fez.

A primeira estrofe da composição faz referência à queda do viaduto Paulo de Frontin ocorrido no ano de 1971, na cidade do Rio de Janeiro, a qual matou 48 pessoas e deixou dezenas de feridos. Paralelamente a situações como essa, muitos artistas sentiram o luto presente no contexto em que eram impedidos de manifestar livremente seus pensamentos. A associação à esperança, porém, aparece com a referência a Charles Chaplin, Carlitos, cujo personagem, associado à luta contra as injustiças sociais, ao final de seus filmes, sempre caminha em uma estrada infinita, sugerindo a esperança.

Nas duas últimas estrofes, é reafirmado o sentimento positivo em relação ao término da opressão. Mesmo podendo se ferir, ou seja, não funcionar, o eu –lírico defende que o papel do artista é continuar sua função questionadora e reveladora da realidade, justificando os motivos pelos quais o show de todo o artista ter que continuar.

Não são poucos os sites que disponibilizam, na internet, uma leitura farta e rica  literatura sobre essa e tantas outras canções que marcaram a ditadura no Brasil.

Vale a pena buscar esse conhecimento.

Final feliz

Um gatinho preso entre as peças de um veículo estacionado no início da rua Silva Jardim, trecho de acesso ao campo do Abrigo, chamou a atenção de populares que passavam pelo centro da cidade na manhã do último domingo (10). Como ele foi parar ali, ninguém soube dizer. Contudo, sabe-se que no frio é comum que gatos, principalmente filhotes, procurem lugares quentes como abrigo. Gatos têm atração irresistível pelo calor. Entre os locais preferidos por estes animais estão motores de automóveis e de eletrodomésticos.

Sem ter muito o que fazer, a solução foi aguardar o retorno do proprietário e confiar no fôlego que faz, dos gatos, um ser de sete vidas.  

Ao final, passado o susto, do qual escapou ileso e muito assustado, uma outra estória teve lugar na vida deste traquinas quando Bruno que, até então, da missa não sabia o terço, terminou por adotar o felino, agora resgatado pelo amigo Diego dentro de uma loja, onde foi se abrigar depois de ter vagado a esmo, por ali. 

Bruno mencionou que há meses alimentava a ideia de ter um gato e que andava à procura de um que lhe falasse ao coração. Encontrou. Ou foi encontrado, já que decidiu adotar o gatinho antes mesmo de conhecê-lo.

A cada segundo de nossas vidas temos infinitas opções. Os gatos, também. 

 

No mais, lembrar que...

A reforma da previdência bate às nossas portas. E que, se ela fosse tão generosa assim com os brasileiros, o governo federal não precisaria lançar mão de propagandas enganosas para nos convencer.

Está certo isso, Terta?

0 comentários

avatar
Escreva seu comentário...
Seu nome...
Seu email...