S.O.S. meio ambiente

Edição: 583 Publicado por: Beatriz de Oliveira em 07/02/2018 as 08:38

 
Leitura sugerida

Há dias atrás, pela manhã, estava no quintal da minha casa em Valença conversando com meu empregado quando fomos surpreendidos por um enxame de abelhas.

Corremos para dentro da casa e fomos fechando portas e janelas deixando do lado de fora dois de nossos cães.

Ao telefone procuramos socorro: o Corpo de Bombeiros informou-nos não realizarem intervenções de combate a enxame de abelhas, fornecendo-nos, para isso, contatos de profissionais habilitados para tal tarefa. Não conseguimos contatar nenhum deles.

Procuramos então a Secretaria de Meio Ambiente da Prefeitura de Valença, que só funciona no período da tarde.

Ouvíamos os ganidos desesperados dos cães sem podermos acudi-los.

Lembramo-nos de improvisar tochas com jornais para produzir fumaça e jogamos pelas janelas, no intuito de dispersá-las.

Diante do silêncio que se seguiu saímos para o quintal e nos deparamos com o terrível quadro dos dois animais mortos.

As abelhas dispersaram-se.

Chocados e entristecidos nos perguntamos? Por quê?

Como essa tragédia aconteceu?

O que poderia ter sido feito?

Matar as abelhas?

As abelhas são utilíssimas para a natureza. Além da fabricação de mel e própolis (alimento e medicamento), fabricam cera utilizada para vários fins.

A maior importância das abelhas, porém, está na polinização para renovação da natureza.

As queimadas e manejo impróprio das colmeias favorecem a migração das abelhas do seu habitat natural para os centros urbanos.

Portando as abelhas são necessários para o equilíbrio do meio ambiente. Porém, sua criação deve obedecer normas e técnicas próprias usados por apicultores.

Incentivar e apoiar a apicultura?

Em Valença há muitos apicultores que realizam seu trabalho sozinhos, sem apoio algum dos órgãos públicos.

Já houve uma associação de apicultores em Valença, que foi desativada por falta de apoio e incentivo. Essa associação poderia voltar a funcionar na Secretaria de Meio Ambiente.

Faz-se necessário que se reúnam todos os órgãos e pessoas ligadas ao bem-estar da população para trabalharem um plano de ação emergencial, a fim de que a situação aqui descrita não mais se repita, evitando-se até mesmo, o mais grave, a morte de seres humanos.

Agradecemos aos amigos, apicultores e veterinários que se solidarizaram conosco e, aguardando as providências necessárias, colocamo-nos à disposição para quaisquer esclarecimentos.

0 comentários

avatar
Escreva seu comentário...
Seu nome...
Seu email...