“Seven Seconds” confronta temas contemporâneos como os conflitos raciais, a brutalidade po

Edição: 585 Publicado por: Kreitlon Pereira em 21/02/2018 as 09:59

 
Leitura sugerida

Em tempos onde manchetes sensacionalistas agradam uma audiência que prefere ser entretida a ser informada, enxergar o ser humano por trás das notícias se torna uma difícil tarefa. Disposta a explorar essa perspectiva, chega dia 23 de fevereiro a série “Seven Seconds”, uma produção original Netflix. O mais novo thriller criminal de Veena Sud (“The Killing”) aborda temas sensíveis, como a brutalidade policial usualmente direcionada às pessoas negras, e aproveita para fazer questionamentos étnicos e morais.

Ambientada em Nova Jersey, “Seven Seconds” é uma adaptação do filme russo “The Major”. O título da série é uma referência ao fato de que, em apenas sete segundos, o destino de uma pessoa pode mudar para sempre. É o que acontece quando, na pressa para chegar ao hospital, onde sua esposa grávida o aguarda, o detetive Peter Jablonski (Beau Knapp) se distrai e acidentalmente atropela o adolescente negro Brenton Butler. Gravemente ferido e sem receber qualquer socorro, o jovem morre.

Com a brutal morte de Brendon, as tensões raciais explodem em Nova Jersey. O departamento de polícia faz o que pode para acobertar o incidente, mas as manifestações da comunidade afro-americana assolam a cidade e tornam o caso atraente para a mídia. Cabe à procuradora KJ Harper (Clare-Hope Ashitey) tentar trazer justiça não apenas à família do garoto, mas para toda a comunidade negra. Determinada a descobrir a verdade, ela se aproxima da mãe de Breton, Latrice Butler (Regina King, vencedora de dois Emmy), que passa a questionar se realmente conhecia seu filho.

Ao longo de seus dez episódios, “Seven Seconds” mostra que, por trás das manchetes da imprensa e das especulações populares, às vezes existe uma família destruída por uma decisão imprudente. Uma família que clama por justiça.

 

Jogo de poder

A segunda temporada da série “Marseille” se aprofunda nos sórdidos bastidores da política em uma cidade francesa

Dia 23 de fevereiro estreia na Netflix a segunda temporada de “Marseille”, série francesa original da maior plataforma de streaming do mundo. A trama gira em torno do carismático Robert Taro (Gerard Depardieu), prefeito de Marselha por mais de 20 anos e apaixonado pela cidade, e Lucas Barrès (Benoît Magimel), seu sucessor para a prefeitura. Após tantos anos trabalhando juntos na preparação de Barrès para assumir o cargo de Robert, os dois acabam desenvolvendo uma relação quase familiar.

Esse cenário muda completamente após uma votação. Robert tenta aprovar uma reforma no porto da cidade, considerando tal projeto como seu último ato antes de se aposentar. O voto decisivo depende de Barrès, porém o protegido vira as costas para o prefeito e decide “emancipar-se” de Robert às vésperas das eleições. Chocado pelo que considera ser uma absurda traição, o prefeito decide voltar atrás na aposentadoria e concorrer novamente à reeleição. Só que, perto da data das votações, um problema de saúde obriga Robert a se afastar, deixando o caminho livre para Barrès.

Na segunda temporada, sem ter mais o respeito de seu mentor, Barrès percebe que o caminho restante rumo à prefeitura é bem mais tortuoso que ele imaginava. Para alcançar seu objetivo eleitoral, decide buscar apoio dos traiçoeiros políticos da extrema-direita – mas os custos podem ser muito mais altos que o esperado. Nesse caos político e com a cidade fora de controle, a inexperiência do provável novo governante de Marselha fica mais clara ao longo dos episódios. Assim, o ambicioso Barrès se torna cada vez menos um jogador, transformando-se em mais uma peça nesse complexo jogo eleitoral.

 

Heroísmo sem seriedade

Sátira aos blockbusteres de super-heróis, a segunda parte da primeira temporada de “The Tick” preserva o humor dos quadrinhos

Produção original da Amazon Prime Video, “The Tick” é uma adaptação dos quadrinhos de mesmo nome escritos por Ben Edlund em 1988. Os primeiros seis episódios da temporada de estreia foram lançados em agosto de 2017. No dia 23 fevereiro, desembarcam na Amazon os seis últimos.

A história em quadrinhos já está na sua terceira adaptação. As primeiras foram um desenho animado, que foi ao ar durante três temporadas entre 1994 e 1996, e um live-action de comédia com nove episódios, transmitidos em 2001. A série da Amazon Prime Video promete uma abordagem mais fiel aos quadrinhos, tanto que traz o próprio Edlund como produtor executivo.

O enredo gira em torno de Arthur Everets (Griffin Newman), um contador que desde a infância é obcecado por super-heróis. Quando criança assiste à morte de seu pai, esmagado por uma nave em um embate entre heróis e o vilão Terror. A partir daí, Arthur começa a investigar obsessivamente sobre heróis e vilões. Graças a essas pesquisas, ele passa a acreditar que Terror (Jackie Earle Haley) ainda está vivo, diferentemente do que todos pensam. Tudo indica que o vilão ainda se mantém em atividade, controlando a cidade sem que ninguém perceba.

Em uma de suas missões investigativas, Arthur conhece Tick (Peter Serafinowicz), um homem dotado de superpoderes que veste um uniforme que lembra um carrapato gigante azul. Um dia, o herói entrega a Arthur uma fantasia de mariposa, à prova de balas e com asas retráteis, e insiste para que o contador se torne seu parceiro. Assim, começa a saga dos dois no combate ao crime, sempre com a ajuda de Dot, irmã de Arthur. Nos novos episódios da primeira temporada, a cidade está em perigo e a improvável dupla de super-heróis terá a tarefa de defendê-la.

Galeria de imagens

0 comentários

avatar
Escreva seu comentário...
Seu nome...
Seu email...