8 de Março - Dia Internacional da Mulher

Edição: 586 Publicado por: Marilda Vivas em 28/02/2018 as 08:36

 
Leitura sugerida

Cada vez mais pessoas do mundo todo estão se mobilizando para combater todas as formas de discriminação, por meio de protestos e campanhas globais. Entre outras iniciativas que abordaram temas que vão desde a questão da igualdade salarial até a representação política das mulheres, está o movimento #MeToo, nos Estados Unidos, que teve reflexos em outros países — com #EuTambém, no México, Espanha e América Latina; #QuellaVoltaChe, na Itália; #BalanceTonPorc, na França; e #Ana_kaman, nos Estados Árabes; “Ni Una Menos”, na Argentina.

Em meio a esse movimento global sem precedentes por direitos, igualdade e justiça, a ONU Mulheres anunciou, em fins de janeiro, o tema do Dia Internacional da Mulher de 2018: “O tempo é agora: ativistas rurais e urbanas transformam a vida das mulheres”.

E não são poucas aquelas que trabalham de modo ativo para reivindicar direitos e desenvolvimento pleno em todos os ambientes (rural e urbano) deste planeta.   

Particularmente, o texto oficial divulgado pela agência da ONU acentua o papel relevante das mulheres rurais que representam mais de 25% da população mundial, e a maioria de 43% das mulheres da força de trabalho agrícola mundial.

 

O ativismo das mulheres rurais. Quem são elas?

Estas mulheres cultivam as terras e plantam sementes para alimentar as populações, garantem a segurança alimentar das suas comunidades e geram resiliência diante do clima (as mulheres são as mais vulneráveis quanto aos impactos das mudanças climáticas, principalmente as oriundas dos países mais pobres). Contudo, em praticamente todos os indicadores de desenvolvimento, as mulheres rurais estão atrasadas em relação aos homens rurais e às mulheres urbanas devido às desigualdades de gênero e à discriminação arraigadas.

Em todas as regiões do mundo, as mulheres rurais enfrentam mais restrições do que os homens no acesso à terra, insumos agrícolas, água, sementes, tecnologia, ferramentas, crédito, assistência técnica, culturas rentáveis, mercados de produção e cooperativas rurais.

De forma rotineira, as mulheres também são vítimas de discriminação nos mercados de trabalho rurais e são as responsáveis pela maior parte do trabalho não remunerado, já que ficam também à frente dos cuidados dentro de suas casas, dos filhos e dos afazeres domésticos.

Menos de 20% das pessoas em todo mundo que possuem terras são mulheres. Além disso, enquanto a diferença mundial de salário entre mulheres e homens se situa em 23%, nas áreas rurais pode chegar até 40%. Por outro lado, elas carecem de infraestrutura e serviços, trabalho decente e proteção social e se encontram em uma situação mais vulnerável em face dos efeitos das mudanças climáticas.

Para materializar a promessa dos objetivos de Desenvolvimento Sustentável de não deixar ninguém para trás, é preciso atuar com urgência nas áreas rurais para garantir um nível de vida adequado, uma vida sem violência ou práticas nocivas para as mulheres rurais, assim como o seu acesso à terra e aos bens produtivos, à segurança alimentar e à nutrição, ao trabalho decente, à educação e à saúde, incluindo a saúde sexual e reprodutiva e seus direitos conexos.

 

Reflexões

Admito, com bastante humildade, não ter estofo teórico para discorrer com maior propriedade sobre o tema. Contudo, trago comigo a experiência de ter participado de pesquisas acadêmicas que me propiciaram uma maior aproximação com o contexto rural do município de Valença, o segundo maior do estado, entre 1993-2008.

Uma década depois, com o olhar fixo no último parágrafo da nota anterior, me pergunto: o que mudou?

 

Desenvolvimento sustentável

Definido como o desenvolvimento que procura satisfazer as necessidades da geração atual, sem comprometer a capacidade das futuras gerações de satisfazerem as suas próprias necessidades, o desenvolvimento sustentável demanda um esforço conjunto para a construção de um futuro inclusivo, resiliente e sustentável para todas as pessoas e todo o planeta.

 

Significado de Ativista.

Pessoa que trabalha de modo ativo por uma causa. Quem atua e trabalha por uma ideologia política e/ou social; militante. 

0 comentários

avatar
Escreva seu comentário...
Seu nome...
Seu email...