Vamos em frente

Edição: 589 Publicado por: Redação em 21/03/2018 as 07:59

 
Leitura sugerida

Vamos em frente. Continuamos insistindo. Dificuldades muitas, que em geral nos fazem pensar e repensar o nosso papel. A percepção, cada vez mais forte, é a de que em cidades do interior, por mais que seus cidadãos desejem, suas lideranças, ao contrário, não desejam tanto assim, uma imprensa profissional e efetiva. O apoio a nossa atividade, percebemos é cada vez mais simbólica do que efetiva. Cresce a apatia quanto à importância do nosso papel, em atitudes e na falta delas por parte de todos aqueles que deveriam ser os primeiros a nos defender e nos prestigiar.

Hoje, o Jornal Local apresenta-se como o único veículo de comunicação impressa do município de Valença e, por tabela, de Rio das Flores. Nosso surgimento, além de ser uma tentativa de elevar o patamar de atuação, comprometendo-se sagradamente com a periodicidade e a distribuição não gratuita, bem como com a confecção de conteúdo original, pautado a cada nova semana, se consolidou. Estes diferenciais logo nos colocaram em evidência e, com o avançar do tempo, concorrentes que até então viviam a serviço de outros interesses, que não eram os da liberdade de imprensa com responsabilidade, foram deixando a cena. Ou seja, aos poderes que hoje pouco nos prestigiam ou respeitam, prestamos este grande serviço que foi o de afastá-los, naturalmente, da sanha efetiva e constante dos antigos jornais de abocanhar prestação de serviços à base de achaques e chantagens implícitas. Nossa atuação, que nunca foi perfeita ou maravilhosa, porém, desmontou algumas farsas na área do jornalismo impresso, mas nem por isso somos devidamente reconhecidos e aí prestigiados como o único veículo de imprensa em atuação no município.

Prova contundente desta argumentação, podemos citar o pouquíssimo investimento que os poderes constituídos dispendem na efetivação de assessorias de comunicação. Elas até podem existir com esta alcunha, porém com pouquíssima presença de profissionais de jornalismo, e praticamente nenhuma produção de releases (texto básico produzido por assessorias, para informação e sugestão de pautas à imprensa em geral). Imaginávamos que com o nosso fazer notícia, bem como com as demandas da imprensa regional representadas aqui pela TV Rio Sul, e ainda por conta das redes sociais, deveria ser preocupação constante de quem se dizia, em palanque, transparente e comprometido com a verdade, dedicação à causa de bem informar. Mas o que temos é o contrário, a precarização das assessorias que em onze anos do Jornal Local, nunca foram tão inoperantes e desequipadas quanto agora. Se pouco ajudam, em nada sugerem e raramente nos avisam (devidamente a tempo) de eventos, solenidades e fatos administrativos relevantes. E da parte de seus gestores, tal situação nos passa atitude conivente ao prestigiar a incompetência de seus setores de comunicação, para assim em nada nos prestigiar, tornando suas administrações opacas ao interesse de bem informar do Jornal Local. Lamentamos profundamente, pois ao nos afastar, afastam do conhecimento de suas atividades a população que em grande parte os elegeu.

0 comentários

avatar
Escreva seu comentário...
Seu nome...
Seu email...