O general Villas Boas

Edição: 592 Publicado por: Marcelo A. Reis em 11/04/2018 as 08:18

 
Leitura sugerida

Caro leitor; 

Nos países democráticos, avançados, não cabe a nenhuma instituição exercer função tutorial sobre a sociedade e sobre os poderes do Estado. Dito assim, isoladamente, pode achar que a nota, no twiter, expedida pelo comandante do Exército é um retrocesso. Após o fim dos governos autoritários, pós-64, resultante de uma belíssima obra de engenharia política que teve como atores preeminentes Tancredo, Ulysses, Amaral Peixoto e Teotônio Vilella, dentre outros pela oposição, e os generais Geisel, Golbery, Figueiredo, Murici, pelo Governo, imaginava-se, pretendia-se que o país avançasse e que cada setor cuidasse das suas atividades específicas dentro do conjunto da sociedade. Ledo engano!

Ainda que possamos ter avançado aqui e acolá, o que se viu de uma maneira generalizada foi uma acelerada desarticulação e “desmilinguamento” do país. Nada funciona. Educação, saúde, transportes, segurança pública, ciências e tecnologia não existem ou estão em vias de acabar... Só a roubalheira e o crime avançam.

Tudo caminha no sentido do caos, da desordem, do desmembramento. A classe política é podre! A presidência da República, sempre em minúsculas, é exercida por um chefete que não teria condições de gerenciar uma casa de tolerância. Um prostíbulo! Desculpem-me as moças de tal atividade. Sei que são dignas trabalhadoras e que exercem a profissão escolhida. Usei apenas como figura de retórica com a intenção de enfatizar. Não é o caso do Governo Central, de vários estaduais e de diversas prefeituras. O Congresso Nacional e as Assembleias viraram centros de traficância.  O Judiciário, com os gilmares, tóffollis, lewandovski, representa o que de pior se pode esperar. Um Poder que teve, à esquerda, à direita e ao centro, pessoas da envergadura de Victor Nunes Leal, Billac Pinto, Adaucto Lúcio Cardoso, Hermes Lima, Evandro Lins, Aliomar Baleeiro, Nelson Hungria, Lafayette de Andrada e tantos outros capazes de ombrearem-se aos melhores do mundo é hoje a “Pocilga da Nação”. Participante de articulações nada jurídicas e eticamente questionáveis.

Escrevo antes do julgamento do habeas corpus do ex-presidente Lula. Deve ser absolvido ou condenado por sua real culpa ou inocência e não por cambalacho articulado por FHC/temer/ Sarney/Lula, como tudo indica. A Nação, Você, Eu, todos os que trabalhamos honestamente NÃO aceitamos mais ser dominados por tais bandidos.

Bandidos sim! Não há outra expressão. Os bandidos não estão nas nossas comunidades carentes por todo o país. Estes são fichinhas. Os “Capi” estão nos palácios. São os homens R$ 500 mil da mala, o baiano dos R$ 51 Milhões e outros do mesmo quilate... 

Recebo de um querido amigo uma mensagem: “Confio mais no Exército do que no STF!”. 

Fico triste. Queria confiar em ambos dentro, cada um, das respectivas atribuições. Mas...

O general Villas Boas vendo a iminência do desastre faz um chamamento ao equilíbrio e a razão. 

É a serenidade firme ou a firmeza serena.

Há cerca de quatro anos proponho um Governo de União Nacional, composto por todo arco político/ideológico que compõe o espectro político do Brasil. Em vão. 

Faltam homens de Estado!

Faltam patriotas!

Sobram os m...

Com o “doente” nas últimas, na “ UTI” caminhamos para a ruptura!

O Exército não assistirá inerte ao fim do Brasil!

Brasil acima de tudo!

Até a próxima. 

0 comentários

avatar
Escreva seu comentário...
Seu nome...
Seu email...