D. João VI em Valença

Edição: 599 Publicado por: Rodrigo Magalhães Teixeira em 30/05/2018 as 09:24

 
Leitura sugerida

Na manhã de 29 de novembro de 1807, a rainha, o príncipe regente Dom João e toda a corte de Portugal fugiram para o Brasil sob a proteção da Marinha britânica. Nunca algo semelhante havia acontecido na história de qualquer outro país europeu. Foram forçados a cruzar o oceano com toda a família real portuguesa para viver e reinar do outro lado do mundo, enquanto as tropas do imperador francês Napoleão Bonaparte marchavam sobre Lisboa.

Foi D. João VI o responsável por mudar o Brasil a partir de 1808, reconstruindo nos trópicos o sonhado império americano de Portugal. Na chegada ao Rio de Janeiro, fez a concessão de liberdade de comércio e indústria. Outra importante decisão foi a autorização para a abertura de novas estradas, oficialmente proibida por lei desde 1733. Além de muitas novidades no Brasil, como a introdução do ensino leigo e superior, o estabelecimento do Erário Régio e da criação da Biblioteca Nacional, do Museu Nacional e do Jardim Botânico. Mas a principal transformação promovida por D. João foi elevar o Brasil à condição de Reino Unido a Portugal e Algarves, fazendo do Rio de Janeiro a sede oficial da Coroa.

Mas o que pouca gente sabe em relação a D. João VI – “o verdadeiro fundador da nacionalidade brasileira”, o único soberano europeu a colocar os pés em terras americanas em mais de quatro séculos, quem transformou uma colônia em um país independente como Príncipe Regente e, depois de 1816, Rei do Brasil e de Portugal - é um fato que, depois de quase 200 anos esquecido na imensidão documental que se encontra nos arquivos do Instituto Histórico e Geográfico Nacional, merece ser revelado com urgência: foi pela povoação de Valença que D. João VI (o último monarca absoluto de Portugal e o primeiro e único do Reino Unido do Brasil, Portugal e Algarves) deixou o território da província fluminense a fim de adentrar o interior do Brasil, em 1821, segundo escreveu “por letra do seo punho” o Desembargador Paulo Fernandes Viana, Intendente da Polícia no Rio de Janeiro.

Em abril de 1821 D. João VI embarcaria para Portugal. Em seu lugar, ficaria como príncipe regente seu filho Pedro, futuro D. Pedro I. Possivelmente por esse motivo o Rei saiu do Rio de Janeiro no início de 1821 em direção a Minas Gerais. Na primeira metade do século XIX Minas era a província mais populosa do Império e gozava de importante localização geográfica na economia de abastecimento. Viajava para ganhar apoio dos poderosos locais a fim de aderirem à regência. Escolheu o caminho mais curto e movimentado: a Estrada da Polícia, também conhecido como Caminho do Rio Preto. Ainda mais que no território do município de Valença (nas proximidades do distrito de Pentagna) possuíam sesmarias dois dos homens mais poderosos à época, amigos de D. João VI: Estevão Ribeiro de Resende, futuro Marquês de Valença, e Paulo Fernandes Viana, Desembargador e Intendente de Polícia.

Assim escreveu, em 1821, Paulo Fernandes Viana, o principal responsável pela abertura da Estrada da Polícia (que recebeu esse nome em sua homenagem): “...Tive o gosto de ver Sua Magestade por este meio viajar de carruagem por Maricá, Nuan, São Gonçalo, Engenho Novo, Tambi e depois fazer a picada com que de Iguassu pudesse Sua Magestade ir em sege até o Rio Preto a entrar na Comarca de São João de El Rei, província de Minas Gerais...” (Revista do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro, 1892, Tomo LV, parte 1, p. 376).

Portanto, seguindo o trajeto da Estrada da Polícia (que em alguns trechos se confundia com a estrada do comércio) à época, D. João VI adentrou o município de Valença pela localidade denominada Comércio (atual povoado de Rio das Flores/RJ), de onde continuou até chegar a então Aldeia de Nossa Senhora da Glória de Valença. A seguir, o Rei passou com sua comitiva real pelos atuais distritos de Pentagna e Parapeúna para, enfim, entrar na então província de Minas Gerais pela vizinha cidade de Rio Preto/MG.

0 comentários

avatar
Escreva seu comentário...
Seu nome...
Seu email...