Os Ms - o museu, os merdas e nós!

Edição: 613 Publicado por: Marcelo A. Reis em 05/09/2018 as 09:53

 
Leitura sugerida

Caro leitor;

Peço desculpas pelo título. Escrevo com raiva. Muita raiva! Em dezembro de 2017, escrevi aqui sobre a desintegração e a desarticulação brasileiras. O fiz com uma linguagem civilizada. Não dá mais!

Há cinquenta e dois anos o professor de História, Paulo Condorcet, despertava a nossa atenção, alunos do Ensino Médio do Colégio Pedro II, para a preservação da memória nacional. Mostrou-nos como era importante saber como, em que circunstâncias, de onde viemos. Vital para termos presente e futuro. Indicou-me aquele que foi o primeiro livro que li, em 1966, sobre o tema: “A Morte da Memória Nacional” do Franklin Martins. Anos depois, conheci o autor e muito conversamos. Vi o descaso dos nossos dirigentes com a educação e a cultura. Vi, os poucos que mostravam “algum” interesse, o fazerem de maneira segmentada e, o pior, desarticulada. Uns se voltavam para o lado erudito como se só ele existisse. Outros faziam exatamente o contrário.  Excetuando-se Dom Pedro II e Getúlio Vargas no Estado Novo (com Gustavo Capanema no então Ministério da Educação e Cultura) os demais foram grandes porcarias. As exceções não passavam/passam de mediocridades. Uns merdas! Aliás, piores do que tais!

Pesquisei o noticiário antigo; várias matérias, algumas dos anos 60 e 70, nos mais diversos órgãos, chamavam a atenção para os riscos de destruição do acervo científico/cultural.

Que fizeram?

Nada x nada!

Preocupa-lhes salvar as suas benesses pessoais.

Preocupa-lhes proteger o mandarinato irresponsável que há quinhentos anos nos assalta!

No meio da maior crise da vida do Brasil movem-se para garantir o aumento(!) do Judiciário!

Que faltem remédios!

Que faltem médicos!

Que morram policiais!

Que as Forças Armadas sejam sucateadas!

Que o museu pegue fogo!

Como diz o meu caro amigo cearense Airton Aguiar Ribeiro, mencionando os políticos da sua terra: “ Farinha pouca; meu pirão primeiro!”

Nós?

Estamos f..... ferrados!

 

Até a próxima.

0 comentários

avatar
Escreva seu comentário...
Seu nome...
Seu email...