Recorde

Edição: 614 Publicado por: Gustavo Abruzzini em 12/09/2018 as 08:19

 
Leitura sugerida

O evento político que culminou com a vinda do candidato ex-prefeito do Rio olímpico e o anúncio da dobradinha pai e filho, aos olhos de observadores de nossa história, pode vir a representar o ponto alto dos Correa na política valenciana. Ao que tudo indica, André emplaca novo mandato, o que será recorde histórico (seis seguidos) do período Republicano, e há chances reais de Luiz Antônio alcançar a Câmara Federal. Aliás, Valença, até hoje, só elegeu um federal que foi o advogado Osvaldo da Cunha Fonseca (1950-1954 e 1957).

 

O último

Vadinho Fonseca foi deputado federal na bancada do PTB que atuava como situação do presidente Getúlio Vargas. Participou da criação da Petrobrás e obteve muitos recursos para aquela Valença. Foi também fundamental no apoio à criação do Colégio Municipal Theodorico Fonseca, bem como de sua estadualização, em 1961. Fazia parte da famosa tríade, com Benjamin Ielpo e Luiz de Almeida Pinto, que dominou a política de Valença nas décadas de 40 e 50.

 

Cotado

E o Paes, hein?! Disse de público, que André é hoje o maior articulador político do Estado. Será o novo presidente da Alerj? Ou o lider do futuro governo?.

 

Camisa azul

Alguém já reparou que André Correa das duas uma: ou só tem uma camisa que não tira por supertição ou pão-durismo, ou ele tem várias camisas do mesmo modelo e marca. E tome camisa azul...

 

Eu apóio

A que ponto chegamos. Quem é o candidato do governador Pezão? Ao que parece, a incineração do personagem é tanta que ninguém quer o apoio do ex-prefeito de Piraí. E assim sendo, o que antes era ânimo e prestígio para as campanhas aliadas, neste ano parece que não vai ter visita de governador na angariação de votos. Ele está literalmente dispensado.

 

Oposição

Aliás, a que ponto chegamos: quem é oposição hoje em Valença? Porque tirando o candidato Paes, quem vai embarcar desta feita em outros candidatos a governador?

 

Cadê eles?

Aliás, por onde andam os opositores contumazes das candidaturas apoiadas pelo deputado, os jovens políticos Fábio Ramos e Zan? Será que desistiram da política? Ou aliaram-se como fez o surpreendente e não mais tão combativo ex-prefeito Alvaro Cabral?

 

Transtorno

Ricocheteou pelas redes sociais a informação de que os atuais prefeitos de Valença e de Rio das Flores, além do ex-vereador Paulo Jorge César, estão sendo acionados por conta da contratação, em 2009, da Cruz Vermelha na gestão da Saúde de Valença. A pendenga está pegando porque a Justiça aceitou a denúncia da contratação e prorrogação irregular, do contrato sem licitação. A ação de improbidade administrativa requer a indisponibilidade de bens dos gestores que passaram pela cadeira de prefeito durante mandato valenciano de Vicente Guedes.

 

Mobilidade

Participei da pesquisa de mobilidade urbana no site da Prefeitura de Valença. Durante o processo, fui concluindo que na minha opinião o pedestre precisa ser a prioridade e que não uso o transporte ciclístico por receio dos riscos e nem tampouco o coletivo porque nunca me ofereceu solução em seu serviço.

 

E os precatórios, hein?!

Está correndo solto, à boca pequena, a história dos precatórios que bloquearam as contas da Prefeitura e deixaram o governo do prefeito Luiz Fernando Graça em graves dificuldades. O que se diz é que teve gente graúda com acesso aos bastidores da prefeitura e da Justiça, personagens conhecidos, que teriam investido na especulação das dívidas municipais. Negócio pra lá de lucrativo.

0 comentários

avatar
Escreva seu comentário...
Seu nome...
Seu email...