Alegria; Divagações 

Edição: 651 Publicado por: Marcelo A. Reis em 12/06/2019 as 08:33

 
Leitura sugerida

Caro leitor;

Você, sempre aqui comigo, é testemunha do quanto falei em prol de um concerto nacional derivado de pontos consensuais. Isso, lá atrás, antes da saída da “Gerentona”. Sugeri um governo de unidade, de união nacional. Claro que à quadrilha, antes fundida com a do PT, não interessava. Queriam o saque! Tipo agora é a nossa vez... 

Veio a eleição. Gostemos ou não (votei nele depois de longa reflexão) o presidente, sem esquemões de mídia, ganhou o pleito. É simples. Componhamos uma pauta nacional. Pelo Brasil!

O que vemos? Porrada, porrada e porrada!

Cobram que ele cumpra as promessas do adversário derrotado nas eleições e que nomeie pessoas com elas identificadas. Um contrassenso!

Gostemos, ou não, Jair Bolsonaro ganhou e está fazendo, cumprindo o que prometera em campanha. 

A carga contra o ministro Moro e o MPF, Dallagnol, nada mais é que a minha velha denúncia da união de temer, lula, fhc, centrão para detonarem a Lava Jato e continuarem a roubalheira.

Apresentam argumentos rebuscados, mas que apenas encobrem as suas reais intenções. 

A mim nunca iludiram, não iludem e nunca iludirão!

Por que do título?

Espantado?

Não, amigo, não endoidei não!

Nem quero fazer um joguinho com você. 

É que ia falar da minha neta Gabriela, do aniversário dela; da minha ida ao Rio para estar com ela e a mãe, minha filha. Queria contar das nossas “pataquadas” de avô e neta; da nossa farra, que a abençoada tecnologia nos permite, com os demais netos, do outro lado do oceano, por videoconferência. 

Esta a razão do título. 

Coisas simples, mas que valem mais do que tudo...

Filhos, netos, saúde, teto...

Estou alegre pelos familiares e amigos que tenho, mas, paradoxalmente, a cada dia mais triste, mais preocupado em ver o quadro político nacional...

Até a próxima. 

0 comentários

avatar
Escreva seu comentário...
Seu nome...
Seu email...