Aula na praça pública

Edição: 673 Publicado por: Marcelo A. Reis em 14/11/2019 as 09:33

 
Leitura sugerida

Caro leitor;

Chego em casa e ligo a TV. Vai começar o JN - Jornal Nacional. Confesso-lhe estar meio sem vontade. As notícias são sempre as mesmas. Safadezas generalizadas de Norte a Sul.

A nossa maior rede divulga tudo contra o atual ocupante do Palácio do Planalto de maneira facciosa. Não estou a defender o Bolsonaro. Trata-se de denunciar a manipulação dos acontecimentos. Lembrei-me do massacre que sofreu o governador Leonel Brizola por não querer submeter-se...

De repente uma notícia despertou a minha atenção. Fico entusiasmado. Empolgado!

Desconheço detalhes maiores, mas, como disse, é de empolgar. 

Um professor no Rio de Janeiro, sozinho, resolve dedicar algumas horas para ensinar, ministrar aulas particulares, em uma praça pública. Sem cobrar nada; inteiramente de graça!

Com a sua iniciativa consegue atrair, motivar, a outros colegas. Já são vários. Em oito locais diferentes. Alguns alunos dizem que, sem tal reforço, não avançariam.

Fiquei pensando...

“Quem sabe faz a hora...”

É por aí. 

Há algumas semanas, contei aqui a história do Rafael, também um professor, que, com os seus filhos e amigos, tem recuperado praças e canteiros em sua linda e acolhedora Valença-RJ.

Estes fatos têm que nos impulsionar. 

Não são os temer, aecim, renans, jucás, lobões (e lobas/lobinhos) moreira Angotox frango, rodriguinho maiazinha, eduardos cunhas, sérgios cabrais da vida que farão algo para o bem do país. 

Falta-lhes patriotismo!

Falta-lhes espírito púbico!

Falta-lhes vergonha na cara!

Querem sugar tudo!

Querem saquear tudo!

Juntam-se aos toffollys, lewandowskis, gilmar merdes e tantos outros...

Confesso que os professores acima deram uma revigorada, um alento, no meu ânimo.

Neles, nos homens comuns, ainda acredito.

Vamos juntos; comecemos por nossas casas, ruas, bairros e cidades...

Até a próxima.

0 comentários

avatar
Escreva seu comentário...
Seu nome...
Seu email...