A grama do vizinho

Edição: 343 Publicado por: Deolinda Saraiva em 31/05/2013 as 10:54

 
Leitura sugerida

O falatório do momento é o Festival de Inverno de Ipiabas, que terá Diogo Nogueira e Paula Fernandes como atrações principais. “Tá vendo? Eles têm show e a gente não tem nada!”, reclamam alguns moradores e comerciantes.

Será que esse tipo de show impulsiona o turismo? Vamos analisar com calma. O turista, que é quem gera emprego e renda para nós, escolhe o destino de sua viagem por várias razões. No caso de Conservatória, é a magia das serestas e serenatas e o espaço que a música brasileira ganhou em nossas ruas com os movimentos do ‘Serenoite’, Chorinho e ‘Solarata’. Também quer curtir os encantos do Vale do Café, com suas fazendas históricas e roteiros culturais, que estão se firmando como atração turística permanente em nossa região.

Turista de cidades como Rio de Janeiro e São Paulo dificilmente fará uma reserva em hotel ou pousada, viajará quilômetros e gastará dinheiro em restaurantes por conta de shows gratuitos de artistas que ele pode assistir confortavelmente em casas de espetáculos de sua cidade. Ele quer ver o diferente, testar sabores locais, passear por ruas históricas, ser bem atendido sem medo da violência ou dos sobressaltos e estresse de cidade grande.

Então, esse tipo de show gratuito que Ipiabas vai apresentar só é bom mesmo para os moradores locais e de cidades vizinhas, com poucas chances de ver artistas globais ao vivo. Com certeza, atrai gente que pouco gasta no comércio da cidade, não ocupa a hotelaria e deixa um rastro de sujeira, barulho e tumulto no local. Perguntem aos comerciantes de Ipiabas se estão felizes com os shows. Ainda bem que não será em Conservatória!

Cultura e história

Nossos moradores precisam é de renda suficiente para que possam conquistar a oportunidade de viajar e conhecer outros lugares. Isso acontecerá com o crescimento do movimento turístico.

Então, o que é necessário para incrementar o turismo?

Treinamento de mão de obra, para preparar pessoas aptas a atender com presteza e competência no comércio de pousadas, bares e restaurantes.

Formação de guias e orientação ao turista, que chega e não encontra um ponto de atendimento com gente preparada, folhetos e dicas para mostrar tudo de bom que nossa região tem a oferecer.

Atrações adequadas à característica de nosso turismo. Se Valença, por exemplo, colocasse apresentações de música erudita, folclórica ou regional todo sábado na belíssima praça de baixo, teríamos um fluxo maior de turistas indo de Conservatória para a sede do município. Bandinhas, jongo, poesia, saraus... Há uma infinidade de opções para ampliar o leque de atrações que fazem o turista se apaixonar e voltar.

Cuidado com fachadas de casas, calçadas reparadas e próprias para a circulação de pessoas idosas.

Campanha de conscientização para que os moradores e comerciantes não coloquem seu lixo nas calçadas, que ficam sujas após os cães rasgarem tudo e espalharem a sujeira pela ruas.

Enfim, há uma série de iniciativas para melhorar nosso turismo sem precisar de contratações milionárias de astros globais que, provavelmente, vão é descaracterizar o principal atrativo regional, focado na cultura histórica do Vale do Café.

Semana que vem, vamos conhecer um exemplo de Fundo de Turismo que está impulsionando o turismo em um distrito de Campinas, em São Paulo, e que pode ser adequado ao nosso município.

2 comentários

avatar
Escreva seu comentário...
Seu nome...
Seu email...
avatar

Ricardo em 05/06/2013 às 17:06 disse:

Sinceramente, esta matéria soa como uma ponta de inveja. Os moradores do distrito e de cidades vizinhas que não dispõem de poder aquisitivo suficiente para acompanhar apresentação de Paula Fernandes e Diogo Nogueira, terão grande oportunidade de ve-los e os comerciantes com certeza terão grande faturamento. Fala sério, né!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
responder O comentário não representa a opinião do jornal! A responsabilidade é do autor da mensagem!
avatar
Escreva seu comentário...
Seu nome...
Seu email...
avatar

Marcelo Teixeira em 31/05/2013 às 11:28 disse:

Resumindo: Barra do Piraí possui um distrito onde vai ser realizado o X Festival de Inverno, que envolve gastronomia local, artesanato local, possui cultura local, esportes de aventuras para alguns segmentos e os seus Shows de artistas globais encerrando o dia com boas canções, tudo que o turista precisa para apreciar o destino escolhido. Infelizmente como Turismólogo e cidadão valenciano vejo Valença como uma cidade com "potencial" limitado, pois entra governo e sai governo e nada muda e mesmo assim temos as ferramentas nas mãos, mas as pessoas que podem fazer ou possuem poder não fazem. "Valença esta parada no tempo e no espaço", agora faço uma pergunta aos governantes: Quando é que Valença vai se desenvolver???
responder O comentário não representa a opinião do jornal! A responsabilidade é do autor da mensagem!
avatar
Escreva seu comentário...
Seu nome...
Seu email...