Corporação Musical Progresso de Valença - Banda de Música, 90 anos

Edição: 678 Publicado por: Gilberto Monteiro em 18/12/2019 as 09:26

 
Leitura sugerida

Uma banda de música é um agrupamento interessante: o maestro, músicos e seus instrumentos, ao buscarem o prazer individual, acabam proporcionando uma satisfação geral, enchendo de sons as ruas e vielas.

A sua passagem nos emociona tanto que não sabemos definir se de alegria ou de tristeza a sensação que experimentamos. Uma sensação tão forte que provoca arrepios. Feliz a cidade que possui uma banda!

A Corporação Musical Progresso de Valença, a nossa banda, está completando 90 anos de existência. Nos últimos anos, com a chegada do novo maestro Antônio Carlos, ela sofre um aprimoramento, uma renovação de valores. Com sua doçura o Antônio Carlos vai contornando problemas tanto no ensinar, como no incentivar e no entender. Valença possui muitos talentos de diferentes idades e a capacidade do maestro de fazer entrosar os mais idosos com os mais novos, tem sido de grande valia. Ele tanto é atencioso com a plateia como, também, com os jovens que procuram a banda.

Chico Buarque de Holanda ao compor “A banda”, nos lembra o papel enternecedor que elas possuem, principalmente, nas pequenas cidades. Também eu, ao escrever sobre a Banda de Rio Preto, devaneei, dizendo que o Rio Preto, ao se encher e ameaçar, deveria ser desculpado pois suas águas só queriam ouvir de perto, bem de pertinho, as músicas da banda de lá.

Doutor Miguel Tavares, poeta de escol, fez, um dia um belo, elogio a bandas de música.

A Banda

Miguel Tavares

 

Já vai bem longe a infância e guardo na memória

Os acordes vibrantes, toques de alvorada

Que tornavam festiva e bela a madrugada

Embalando na noite os meus sonhos de glória.

 

Muitas vezes no circo, em meio à gargalhada,

Bendizendo feliz, esta vida ilusória,

Minha grande esperança, a estupenda vitória,

Era ouvir um dobrado ao fim da palhaçada.

 

Na semana maior, relembro desde então,

Aos céus, em pensamento, minha alma elevava

E as duas eu seguia: a banda e a procissão

 

Mas a banda Senhor, mais que Voz encantava,

Os lábios em silêncio, em prece o coração,

A música, meu Deus, é que me deslumbrava!

0 comentários

avatar
Escreva seu comentário...
Seu nome...
Seu email...