Quem vai?

Edição: 678 Publicado por: Gustavo Abruzzini em 18/12/2019 as 09:28

 
Leitura sugerida

Está instalado o zum-zum-zum na cidade. E isto se dá quando o assunto é a água e a sucessão da Cedae. Consta que na semana passada, a Prefeitura soltou carta-convite a três empresas cadastradas, com vista a uma delas assumir o serviço de tratamento e abastecimento do município, emergencialmente. Visitas técnicas foram feitas e o prazo de entrega de propostas era nesta segunda-feira (16). Há música de suspense no ar.

 

Quem foi?

E um grupo de pessoas, ligadas ao distrito de Conservatória e liderados pelo advogado Chico Lima, tentaram utilizar a tribuna da Câmara, na terça-feira (10/12). Como o presidente da Câmara não queria se indispor com ninguém tentou jogar para decisão do plenário, o requerimento dos mesmos. Não conseguiu, mas obteve a ira de alguns de seus pares. O assunto era água e Cedae. Ficou para outra semana.

 

Boca livre

Aliás, o presidente da Câmara está sendo acusado nas redes sociais de bancar um churrascaço de confraternização, com muita fartura, na sede da AABB, na sexta-feira (13/12). Tudo bem se o investimento fosse dele, mas ao que parece foi com dinheiro público mesmo, a convite da Câmara Municipal. Na nota deve sair, para amenizar, que foi coquetel.

 

Noelicóptero

O Papai Noel promovido pela Associação Comercial e Industrial de Valença foi um sucesso. A chegada triunfal de helicóptero teve a colaboração de São Pedro e num sol de anil, a criançada viu o velho Noel pousar em Valença. Agora, cá entre nós, tinha um bocado de político, hein?! Por que será que político tem tanta afeição pelo bom “velhinho”?

 

Livro

E aconteceu, na noite de sábado (14), junto a festa de final de ano da Associação Comercial e Industrial de Valença (Aciva), o lançamento do livro “Rumo ao Futuro” com a história dos 81 anos da instituição. De autoria deste colunista-editor que, em sua fala, dedicou o lançamento à memória do comerciante ícone de Valença, Danilo Gomes, sepultado na tarde daquele dia.

 

Partiu

Danilo Gomes foi o fundador da Casa Gomes que por muito tempo foi das principais e mais fortes casas comerciais de Valença. Além disso, foi um homem autêntico e maior expoente do que define a palavra amizade. E o maior privilegiado deste convívio foi o meu pai, também ex comerciante que partiu antes. Ao seu Danilo, nosso assinante, desde as primeiras edições, nosso agradecimento por sua gloriosa vida.

 

Livro II

Como foi fruto de trabalho sob encomenda, não pude, como autor, convidar os cerca de vinte fãs, não comerciantes, deste meu tipo de trabalho (ensaio histórico), mas informo que o livro estará à venda, na sede da Aciva e na livraria Cia do Livro, por módicos R$ 45.

 

25 anos

E na mesma noite, a Unimed Marquês de Valença reuniu cooperados, funcionários e colaboradores para comemorar os vinte e cinco anos do empreendimento. A festa, no salão do Clube dos Coroados, foi animada e marcante para a família unimediana que está de parabéns, sobretudo pelos grandes feitos na área da saúde dos municípios de sua área de abrangência.

 

Invasão

E o comércio instalado e pagador dos tributos municipais tem se revoltado com a verdadeira invasão de ambulantes extraterrestres, pelas calçadas do Centro da cidade de Valença. Época propícia, incentivada pela vista grossa de quem deveria combater esta evasão de divisas. Tem ambulante que vem de carro das cidades vizinhas para vender quitutes, frutas, sandálias e outras coisas.

 

Barulho

E os escapamentos das motocicletas de Valença, apesar do combate desfechado recentemente, continuam a infernizar muita gente. Basta concentrar os ouvidos nas ruas, para se ouvir a presença de tais recalcitrantes no trânsito do dia a dia.

0 comentários

avatar
Escreva seu comentário...
Seu nome...
Seu email...