Acusados de matar homem com paulada, na Biquinha, foram presos

Edição: 702 Publicado por: Redação em 25/06/2020 as 09:47

 
Leitura sugerida

Valença - Agentes da 91ª Delegacia de Polícia, com auxílio de policiais militares, prenderam os dois acusados de terem assassinado a pauladas um homem de 32 anos, na manhã do sábado, dia 20/6, no bairro Biquinha. Após o crime, os autores foram identificados como sendo I. A. dos S. de 23 anos e I. A. G. F. de 24 anos que teriam fugido. O caso foi encaminhado para a delegacia, onde teve início as investigações. Com os autores identificados, diligências foram realizadas nas residências dos mesmos, bem com em outros lugares. Por fim, eles foram localizados e presos numa residência, no bairro dos Ingleses, em Rio das Flores. Conduzidos para a unidade policial, em Valença, prestaram depoimento, em que chegaram a dizer onde teriam escondido o pedaço de madeira, que teria sido usado para matar a vítima.

O caso

A barbárie começou por causa de som alto em uma residência, onde os acusados faziam parte de uma festa, segundo informações da Polícia. Nas primeiras horas do dia do crime, uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) e a polícia militar foram acionados para comparecer onde um homem sem vida estaria caído na calçada. Através da equipe de saúde foi constatado o óbito. O corpo foi preservado para perícia e, posteriormente, levado para o Instituto Médico Legal (IML), sendo constatadas fraturas múltiplas, na cabeça. Em entrevista à reportagem do Jornal Local, o delegado titular Carlos César informou que a briga começou por conta do som alto, onde um morador teria acionado a Polícia Militar. Os agentes, em atendimento a ocorrência, teriam ido ao local onde acontecia a tal festa. Porém, com os agentes deixando o local, dois dos participantes foram à casa do vizinho que teria feito a denúncia. A dupla teria começado a jogar pedras na residência do reclamante. Então, o primo do reclamante teria enfrentado os dois, foi quando acabou agredido com as pauladas até a morte.

Foi descartada, pelos investigadores, a participação de dois menores no crime. Isso após as investigações terem encontrado os dois acusados que confessaram e elucidaram todo o crime. Durante as investigações, os menores chegaram a ser conduzidos para a delegacia, onde foram ouvidos e liberados na condição de testemunhas. Os autores, em depoimento à polícia, relataram todo o acontecimento, descartando a participação dos dois menores, diferente do que está sendo publicado em redes sociais. Os acusados foram transferidos na manhã do domingo (21/6), para audiência de custódia, no Rio de Janeiro, e, posteriormente, para um presídio onde ficarão à disposição da Justiça.

0 comentários

avatar
Escreva seu comentário...
Seu nome...
Seu email...