Projeto apoia produtores na pandemia

Edição: 707 Publicado por: Paulo Henrique Nobre em 29/07/2020 as 08:56

 
Leitura sugerida

Valença – O período da pandemia trouxe prejuízos para muitos setores da economia. Entre eles está o meio rural, em especial, os pequenos produtores ou os produtores familiares. Aqui no município, muitos trabalhadores do campo e suas famílias perderam acesso ao escoamento do produto, que era destinado para a merenda escolar. Pensando nisso, um estudante de Biologia decidiu fazer algo: ele criou espaço virtual para expor os produtos desses produtores. O nome desse espaço é Feira Livre Virtual de Valença. feira-3-.jpg Foto: Divulgação

A primeira edição da Feira aconteceu no dia 17 de abril e já foram quinze edições desde então. De acordo com os organizadores, os produtores receberam carta-convite, onde conheceram o intuito do projeto. A lista com os produtos é lançada no domingo nas redes sociais da Feira: Facebook e Instagram. Os clientes podem fazer o seu pedido até às 13h de quarta-feira, que é informado aos produtores. Na quinta-feira, os produtores levam os produtos até o entreposto, que fica no bairro Torres Homem. Na sexta-feira, acontece a organização das cestas, na parte da manhã, e a entrega das encomendas. De acordo com o universitário Ricardo Antônio, 34 anos, idealizador do projeto, atualmente são 25 produtores fazendo parte do projeto. Ele explica que há agricultores do assentamento rural próximo a São Francisco, produtores de búfalos de Quirino e agricultores de Osório. E, em breve, devem passar a fazer parte do projeto agricultores de Rio das Flores.

Segundo o idealizador, a Feira foi criada nesse período de isolamento social. “Começou em abril quando eu voltei para Valença, porque a universidade fechou”. Ele já havia organizado projetos semelhantes na Fundição Progresso, onde atua como produtor cultural, além de participar de outras atividades ligadas ao Movimento Sem Terra e agroecologia. Ricardo lembra que foi a amiga e dentista, Beatriz Barreto, 33 anos, que o incentivou a escrever o projeto para a cidade. De acordo com Ricardo, tomada a decisão de fazer, buscou apoio do Cefet – Campus Valença – para ter contato com os primeiros produtores que hoje já expõem seus produtos na feira. Ricardo explica que o objetivo do projeto é dar ao pequeno produtor o um canal de escoamento, já que, na maioria dos casos, o trabalhador do campo não tem acesso a tecnologias e/ou não sabe utilizar as redes sociais para vender os seus produtos excedentes. “Eu sei fazer isso tudo. Eu já faço normalmente. Então, eu posso fazer e ajudar alguém”, afirmou.

Esse conteúdo é exclusivo para assinantes. Assine já e tenha acesso ao conteúdo na íntegra!

Galeria de imagens

0 comentários

avatar
Escreva seu comentário...
Seu nome...
Seu email...