Lixão de Quirino está com dias contados

Edição: 492 Publicado por: PHN em 28/04/2016 as 09:03

 
Leitura sugerida

Valença – Agora é definitivo: ou a Prefeitura ingressa no Consórcio do Vale do Café e, como Barra do Piraí, Vassouras e Rio das Flores, começa a levar seu lixo para o Aterro Sanitário ou não terá onde coloca-lo. Para o Lixão de Quirino, a Prefeitura está impedida de enviar o lixo doméstico. A proibição é do Ministério Público. Cabe à Câmara de Vereadores a aprovação de matéria, abrindo a dotação necessária para inclusão do município no Consórcio.

A secretária de Meio Ambiente da Prefeitura de Valença, Madalena Sofia Avila Cardoso de Oliveira, esteve no Legislativo na sessão da quarta-feira, dia 20. Ela explicou que o custo para o envio do lixo de Valença para o Aterro construído em Vassouras custará ao município R$ 69 por tonelada. Segundo ela, os custos foram considerados muito altos para todas as cidades envolvidas e a situação só foi resolvida quando o Governo do Estado, através da Secretaria do Ambiente do Estado, aceitou dividir o custeio da operação. Madalena explicou que, nos anos de 2016 e 2017, o Estado arcará com R$ 60/tonelada e cada município com R$ 9/tonelada; em 2018, o Estado pagará R$ 40 e os municípios R$ 29 cada; em 2019, será R$ 20 (Estado) e R$ 49 (por município); e em 2020, o Estado se retira do Consórcio e cada município assume seu custeio.

Esse conteúdo é exclusivo para assinantes. Assine já e tenha acesso ao conteúdo na íntegra!

Galeria de imagens

1 comentários

avatar
Escreva seu comentário...
Seu nome...
Seu email...
avatar

Lisarb brasil em 28/04/2016 às 11:57 disse:

O Estado não tem dinheiro nem para pagar a folha do funcionalismo/aposentados/pensionistas, que dirá o lixo... há para empresário tem!
responder O comentário não representa a opinião do jornal! A responsabilidade é do autor da mensagem!
avatar
Escreva seu comentário...
Seu nome...
Seu email...