“Cidade das Serestas” vira livro

Edição: 540 Publicado por: Paulo Henrique Nobre em 05/04/2017 as 10:52

 
Leitura sugerida

Conservatória – O projeto de uma educadora para resgatar a história do Colégio Maria Medianeira acabou se tornando mais amplo. Em pesquisa realizada por mais de treze anos, a professora de História, Rosa Helena de Oliveira, trouxe para a população do sexto distrito uma nova visão sobre o passado da “Cidade da Seresta”. A obra foi lançada no dia 18 de março, no aniversário do distrito.

De acordo com a autora, “Conservatória: fragmentos da sua história” nasceu do objetivo de resgatar as histórias que estavam se perdendo por falta de registro. Lembrou que alguns historiadores - Noronha Santos, Luiz Damasceno, Leoni Iório, Claudino Paranhos e Barra Sobrinho – já levantaram dados sobre o distrito, mas as informações ainda são muito restritas. Ela lembra que Noronha fez uma pesquisa parecida com a dela, utilizando pessoas mais antigas da comunidade. A pesquisa de Rosa teve início em 2003, pela ocasião dos cinquenta anos do Colégio Maria Medianeira, onde descobriu dados importantes sobre a história do educandário, que durante os anos iniciais, foi um ponto de apoio a menores. “Tinha histórias que as pessoas contavam, mas não tinha isso registrado”, disse Rosa, lembrando que outras duas professoras da escola a ajudaram na pesquisa. “A ideia era tentar fazer um livro sobre a escola”.

A autora conta que no Governo Vicente Guedes, a secretária de Educação e vice-prefeita, Dilma Dantas Mazzêo, informou que havia interesse do Governo em fazer um resgate da história de Conservatória. Nessa época, conta Rosa Helena, não tinha mais o apoio das duas colegas. A partir de então, começou a caçada solitária de relatos, fotografias e documentos sobre a história do distrito. “Levantei processos de inventários no Museu da Justiça, localizei inclusive o da Fazenda Florença. Fui para a Biblioteca Nacional, fui para o Arquivo Nacional. Encontrei cartas de sesmarias dos índios que até então a gente não tinha”. Rosa lembra, contudo, que foi apenas há dois anos que se decidiu, finalmente, em reunir todos os achados para compor a história do distrito.

Esse conteúdo é exclusivo para assinantes. Assine já e tenha acesso ao conteúdo na íntegra!

Galeria de imagens

0 comentários

avatar
Escreva seu comentário...
Seu nome...
Seu email...