Escolas paradas e povo na rua

Edição: 544 Publicado por: Paulo Henrique Nobre em 03/05/2017 as 14:19

 
Leitura sugerida

Valença – Cerca de duzentos trabalhadores participaram aqui na cidade dos movimentos de greve geral, que se espalharam por todo o país na sexta-feira, dia 28 de abril. Aqui, a mobilização aconteceu no Centro da cidade e teve início na rua Dr. Figueiredo, em frente à sede do Sindicato Estadual dos Profissionais da Educação (Sepe) e percorreu ruas do Centro. O grosso dos trabalhadores mobilizados era formado por educadores.

Além do Sepe, participaram da organização da paralisação e da passeata o Sindicato dos Funcionários Públicos Municipais, Estatutários, Celetistas, Aposentados e de Utilidade Pública de Valença-RJ (Sindserv) e o Sindicato dos Servidores do Poder Judiciário do Estado do RJ (SindJustiça). Uma passeata percorreu o Jardim de Cima, ladeira da Rua dos Mineiros, avenida Nilo Peçanha, ruas Silva Jardim e Padre Luna, culminando com ato na rua dos Mineiros, onde os representantes das entidades e trabalhadores fizeram uso da palavra e criticaram as reformas trabalhistas e da previdência. Transeuntes chegaram a parar para assistir às falas dos grevistas. Representantes do Partido Socialismo e Liberdade também realizaram manifestações em favor da greve em outro ponto da rua dos Mineiros, com ampla programação ao longo de todo o dia.

Esse conteúdo é exclusivo para assinantes. Assine já e tenha acesso ao conteúdo na íntegra!

Galeria de imagens

1 comentários

avatar
Escreva seu comentário...
Seu nome...
Seu email...
avatar

Carlos em 05/05/2017 às 17:48 disse:

Como a própria reportagem descreveu, foi um movimento sindical. Foi organizado e convocado por sindicatos de várias categorias. Não foi um movimento popular como aconteceu tempos atrás. Esse sim foi um movimento sindical partidário. O povo foi na onda.
responder O comentário não representa a opinião do jornal! A responsabilidade é do autor da mensagem!
avatar
Escreva seu comentário...
Seu nome...
Seu email...