Coleta do lixo precisa ter regularidade

Edição: 550 Publicado por: Paulo Henrique Nobre em 14/06/2017 as 15:22

 
Leitura sugerida

Valença – Há algum tempo, o vereador David Nogueira vem denunciando na Câmara Municipal a ausência de maior regularidade na coleta do caminhão de lixo pela cidade. Segundo ele, a empresa que faz o serviço, Rio Zim Ambiental, não coloca caminhões em horários e dias específicos, o que deixa os moradores sempre na incerteza de quando descartar o lixo doméstico. A reportagem deu uma volta pela cidade e conversou com alguns moradores: o problema não é só a regularidade, mas a ausência de varredores e a demora na capina.

No bairro Vale Verde I, quem falou foi o morador Cesar Fontes Gerhard, morador na rua Augusto Nascimento. Ele afirmou que, antigamente, a coleta de lixo acontecia três vezes na semana: terças, quintas e sábados. “Depois, passou para duas vezes: às terças e quintas. Depois, passou para uma vez só: terças-feiras. Mesmo assim, faltava”. Quando a reportagem esteve no local, na quinta-feira (8/6), a situação estava melhor, com o retorno do caminhão às terças e quintas. “Nós queremos saber aqui do Vale Verde, o dia certo para que possamos colocar o lixo na rua, se não o cachorro rasga os sacos, é cavalo, é boi, porque os criadores adotam animais, mas criam soltos nas ruas”. Segundo ele, é preciso conhecer também o horário de passagem da coleta, para não ficar à mercê dos animais.

Cesar conta que o bairro nunca teve varredor, apenas dois zeladores: um já morreu e o outro não tem mais condições de atender toda a localidade. Segundo o morador, a capina também está faltando. Ele aproveitou para criticar os moradores que contribuem para piorar a situação. “Se cada morador limpasse a sua frente da casa, nós não teríamos problemas”.

Esse conteúdo é exclusivo para assinantes. Assine já e tenha acesso ao conteúdo na íntegra!

Galeria de imagens

0 comentários

avatar
Escreva seu comentário...
Seu nome...
Seu email...