Medicina da FAA ganha mais cinquenta vagas

Edição: 550 Publicado por: Paulo Henrique Nobre em 14/06/2017 as 16:11

 
Leitura sugerida

Valença – O crescimento da Fundação Educacional Dom André Arcoverde – FAA/Cesva – não para! A última conquista da instituição, que vem se destacando na região pela alta avaliação junto ao Ministério da Educação (MEC), foi a autorização para abertura de cinquenta novas vagas no Curso de Medicina. O preenchimento das vagas já acontece no segundo semestre deste ano. As inscrições para o vestibular já estão abertas.

O Jornal Local conversou com o diretor acadêmico do Centro de Ensino Superior de Valença (Cesva), José Rogério Moura de Almeida Neto, e com o diretor geral do Cesva, Antônio Celso Alves Pereira, que falaram e comemoraram a novidade. José Rogério explicou como foi que a FAA conseguiu o aumento de vagas. “O Ministério da Educação, no final do ano, no início de dezembro, publicou uma portaria com uma série de requisitos para a solicitação de aumento de número de vagas em curso de Medicina para o Brasil inteiro”. Segundo José Rogério, a partir da leitura da portaria, foi constatado que a FAA tinha condições de cumprir todos os requisitos e um corpo técnico foi montado para elaborar três documentos densos – entre eles, o projeto pedagógico da instituição – para requerer o aumento de vagas. A resposta saiu pelo Diário Oficial, no dia 6 de junho. Com este incremento, a Faculdade de Medicina de Valença (FMV) teve um crescimento de 50% do número de vagas.

“É um feito histórico! É um feito que vai ficar marcado! Logicamente que vai necessitar de muita luta, de muito trabalho sério para que a gente mantenha essa grande façanha de ter trazido mais cinquenta vagas”. De acordo com José Rogério, até o momento, só a FAA foi agraciada com o aumento de vagas no Estado do Rio. “Tenho certeza de que isso vai trazer muitos benefícios para a região!”.

Preparo antecipado

O diretor acadêmico ressalta que parte da reestruturação necessária para absorver essa nova demanda já vinha sendo preparada anteriormente, até para dar à FAA a capacidade de solicitar o aumento. “Logicamente que é um processo contínuo de melhorias. A Fundação não vai parar no tempo, até porque senão a gente vai perder tudo o que vem conquistando. Temos um plano estratégico traçado. A gente sabe o que quer para a Fundação para daqui a dez, quinze anos”.

Esse conteúdo é exclusivo para assinantes. Assine já e tenha acesso ao conteúdo na íntegra!

Galeria de imagens

0 comentários

avatar
Escreva seu comentário...
Seu nome...
Seu email...