Chuvas causam estragos na cidade

Edição: 587 Publicado por: Paulo Henrique Nobre em 07/03/2018 as 07:55

 
Leitura sugerida

Valença – As fortes tempestades que atingiram a região nesses primeiros dias de março provocaram alguns estragos pontuais no município. Contudo, a cidade mostrou-se mais resiliente, ou seja, suportou melhor a força das sucessivas tormentas, com poucas e isoladas ocorrências de prejuízo econômico e/ou patrimonial. Na maioria dos casos, sofreram os proprietários de imóveis localizados em áreas de risco.

As informações foram repassadas pelo coordenador da Defesa Civil Municipal, Luiz Carlos Alves Ferreira. Segundo ele, os casos registrados com maior frequência foram as quedas de barreiras e de árvores. Com relação a imóveis, a Defesa Civil registrou desabamento de muro de contenção no bairro São Francisco, que afetou a sala e o quarto de uma residência. “Na mesma estrada, a estrada da Concórdia, outro muro de contenção caiu, sendo que ficou apenas o prejuízo material, pois o barranco caiu no terreno da residência”. Luiz Carlos relatou, também, a queda de barranco e árvore em cima de casa no campo velho, no bairro Biquinha. “Tivemos também a queda de uma residência dentro do córrego no bairro Santa Maria, na estrada dos Machados”. O coordenador lembrou, ainda, do escorregamento de terra proveniente de loteamento na Biquinha, situação que sempre causa transtorno aos moradores quando chove.

O coordenador da Defesa Civil contou sobre outra residência, do bairro Benfica, que também veio a ruir para dentro de um córrego, pois foi construída em cima de um capeamento. E da interdição parcial da faixada do Colégio Estadual Theodorico Fonseca, onde parte da parede caiu em virtude da calha que não comportou a água das chuvas torrenciais. “Eles vão acionar a Emop”. A Defesa Civil atuou isolando a área. Luiz Carlos explicou que a cidade de Valença está em Estado de Alerta desde o dia 1º de outubro de 2017, através de Decreto emitido pelo prefeito Fernandinho Graça, com prazo até o dia 31 de março, podendo ser estendido. Ele ressaltou que muitos dos problemas registrados com as chuvas, como queda de residências e inundações, são originadas na escolha irregular do local para a construção. “Em vez de construir para frente, prefere construir mais próximo ao córrego!”, afirmou, alegando que há muitas casas nessa situação.

Esse conteúdo é exclusivo para assinantes. Assine já e tenha acesso ao conteúdo na íntegra!

Galeria de imagens

1 comentários

avatar
Escreva seu comentário...
Seu nome...
Seu email...
avatar

Masculino amaral em 12/03/2018 às 11:30 disse:

bom dia a todos, o que eu quero dizer que eu já estive em valença e fiquei hospedado na colonia é muito bom, as pessoas muitos simpáticas um lugar de tranquilidade de paz que a natureza me transmite a energia maravilhosa, e nos comentários das chuva que ocorreu em valença foi terrivel fez muitos estragos e também prejudicou a colonia. espero que o prefeito de valença tome alguma providência de reunir uma mutirão e fazer uma limpeza geral, e colocar manilhas para as aguas da chuva escorram para um córrego, assim evitando os estragos da chuva, deixo o meu apelo ao prefeito de valença, esse lugar eu amo muito e um dever de todos seres humanos a cuidar da natureza que deus colocou no nosso planeta terra. obrigado.
responder O comentário não representa a opinião do jornal! A responsabilidade é do autor da mensagem!
avatar
Escreva seu comentário...
Seu nome...
Seu email...