Raiva no campo: surgem primeiros casos notificados

Edição: 612 Publicado por: Paulo Henrique Nobre em 29/08/2018 as 15:14

 
Leitura sugerida

Valença – Apesar de não ser doença de grande impacto econômico, a Raiva Rural sempre preocupou os produtores de gado. Muitos, com o objetivo de se prevenir, buscam manter as vacinações necessárias em dia. O problema é que, ao que parece, há ainda vários que não o fazem ou erram no processo. Em virtude disto, pela primeira vez em anos, mortes de animais foram notificadas na cidade. Agora, o alerta foi acionado e o produtor precisa redobrar a atenção.

De acordo com Renata Vitória Campos Costa, veterinária e chefe de Núcleo Estadual de Defesa Agropecuária de Valença, foram três casos positivos na última semana. “Na região de Coroas, Alberto Furtado. Mas a gente tem ouvido falar de mortalidade em outras localidades também e a gente não sabe se é a Raiva ou não!”. Segundo ela, sempre houve suspeita de que a doença estava disseminada no município, mas a existência dos casos notificados positivos dá a certeza ao Núcleo de que a Raiva Rural realmente se instalou na região. “Quando aparece um caso positivo, a gente acredita que tenha pelo menos uns dez, vinte, na região”. Segundo a veterinária, normalmente, muitos produtores que tiveram animais mortos pela doença, nem chegam a notificar. “Eles acham que pode ter infração e a Raiva não tem isso”, informa ela, lembrando que não acontece contágio entre animais, como ocorre com a Febre Aftosa.

Renata destaca que os produtores que contam com veterinário particular que sabe fazer a coleta do material para análise, não precisam acionar o Núcleo. “Pode trazer aqui que a gente envia para Niterói. Tem gente que envia direto para Niterói. O veterinário pode fazer isso”.

Esse conteúdo é exclusivo para assinantes. Assine já e tenha acesso ao conteúdo na íntegra!

Galeria de imagens

0 comentários

avatar
Escreva seu comentário...
Seu nome...
Seu email...