Moradores de rua viram assunto na internet

Edição: 651 Publicado por: Redação em 12/06/2019 as 08:49

 
Leitura sugerida

Valença – A ocupação de espaços públicos por moradores de rua virou pauta nas redes sociais. As postagens criticam o abandono e a sujeira promovida por eles, além da ausência de atuação das autoridades competentes para coibir a violência que provocou, recentemente, a morte de um rapaz. Ele teve o corpo queimado por outro andarilho. Apesar das críticas, a cidade pode estar melhor do que outros municípios da região no tocante à proteção dessas pessoas. Poucas localidades contam com o atendimento oferecido pela Casa de Acolhida Regina Lúcia Fonseca de Gomes.

As críticas são afiadas e relatam situações ainda não comprovadas pela reportagem, como denúncia de que teria havido estupro em baixo dos vagões (ao lado da Rodoviária Princesa da Serra), local onde grupos jovens de moradores vinham se reunindo há meses. Outras críticas, essas comprovadas e visíveis a todos que passam pelo local, eram à ocupação - e consequente ausência de ação do Poder Público – da fachada do Teatro Rosinha de Valença. Além desses dois locais, é possível verificar a reunião de andarilhos próxima às duas rodoviárias e, até, na rua dos Mineiros. Para os críticos, os maiores problemas são a sujeira que espalham onde se ajuntam; as brigas constantes que promovem entre si; e as assertivas que fazem aos transeuntes.

Quem critica, também aponta possíveis soluções. Em uma postagem encontrada pelo Jornal Local, a autora afirma que os moradores de rua precisam de locais para dormir e de uma ocupação, alegando que a Prefeitura poderia criar um programa de trabalhos manuais para dar ocupação e gerar renda para esse público. O que todos parecem concordar é que essa situação precisa de olhar mais atento do Poder Público Municipal, uma vez que a situação já tem uma vítima: por conta de uma briga, um deles ateou fogo em outro. Segundo a postagem, a vítima teve 70% do corpo queimado. Informações obtidas posteriormente pela reportagem contam que ele chegou a ser internado no Hospital Escola, mas acabou falecendo. O acusado foi detido e responderá na Justiça. De acordo com a postagem, a causa é a mesma. “Quem duvidar pode ir lá e conferir. Além de álcool, usam outros tipos de drogas. É sabido que essas pessoas brigam entre si, e por várias vezes já se agrediram com facas, barra de ferro”.

Esse conteúdo é exclusivo para assinantes. Assine já e tenha acesso ao conteúdo na íntegra!

Galeria de imagens

0 comentários

avatar
Escreva seu comentário...
Seu nome...
Seu email...