Ex-guia de turismo lamenta ausência de políticas públicas

Edição: 653 Publicado por: Redação em 26/06/2019 as 09:26

 
Leitura sugerida

Até pouco tempo atrás, Luiz Francisco Moniz Figueira lutava pelo turismo da cidade. Formado como guia de Turismo, ele trabalhou muito na recepção dos visitantes e, por um tempo inclusive, na Secretaria de Cultura e Turismo, tentando fomentar políticas públicas. Hoje, ele não trabalha mais com turismo. E conta o porquê!

“Quando ainda éramos estudantes, a Regina Mouffron, secretária [de cultura e turismo] na época, fez uma proposta para alguns estudantes que mantivéssemos o Ponto de Informações Turísticas aberto. Fazíamos plantões, para dar informações para as pessoas que chegavam. Naquela época mesmo, na Secretaria de Turismo, não tínhamos telefone, não tinha internet. As pessoas chegavam naquela época, pediam a informação e não podíamos acessar a internet para ajuda-lo”. No período, o PIT funcionava no antigo prédio do Senac. Segundo Luiz Francisco, o investimento em turismo em Valença sempre foi mínimo. “O turismo aqui em Valença sempre foi falado, mas poucas vezes colocado em prática. Naquele tempo, começamos a encarar aquela coisa com força, a Prefeitura deu uma força. No tempo que estou aqui em Valença (23 anos), sempre tivemos muitas barreiras. A Santa Casa não abre, o Pitaluga, a Catedral, a Casa Léa”.

Esse conteúdo é exclusivo para assinantes. Assine já e tenha acesso ao conteúdo na íntegra!

Galeria de imagens

1 comentários

avatar
Escreva seu comentário...
Seu nome...
Seu email...
avatar

Maury Vivas em 30/06/2019 às 20:13 disse:

A impressão que dá é que a palavra "Turismo" é tabu. Nossa região é rica e bela de pontos turísticos. Temos uma boa e saudável rede de restaurantes. O que falta realmente é vontade política.
responder O comentário não representa a opinião do jornal! A responsabilidade é do autor da mensagem!
avatar
Escreva seu comentário...
Seu nome...
Seu email...