Desafios da educação de jovens e adultos

Edição: 656 Publicado por: Paulo Henrique Nobre em 17/07/2019 as 08:28

 
Leitura sugerida

Valença – Unidade pouco falada na cidade, mas que faz um trabalho importante para parcela significativa de estudantes é o Centro de Educação de Jovens e Adultos – CEJA. Localizado no prédio da antiga Garagem da Prefeitura, ao lado da Rodoviária Floriano Sobral (Rodoviária Velha), o CEJA oferece ensino semipresencial e plataforma para oferecer o material que os estudantes necessitam. Conta ainda com estrutura física e profissionais capacitados para auxiliar os alunos com as dificuldades no processo educacional.

A diretora geral Maria Stela dos Santos Beiler conta que o CEJA nasceu com outro nome: CES. “No ano de 2000 ou 2001, ele veio como um braço de um CES de Barra Mansa, que era Centro de Ensino Supletivo. Funcionava lá no Rodrigues Silva. [...] Em 2004, ele veio para esse prédio, já com essa estrutura e era ainda CES Dr. Oswaldo da Cunha Fonseca. Foi aí que se criou essa unidade em Valença. Deixou de ser esse braço de Barra Mansa. E depois, por uma legislação estadual, deixou de ser CES e passou a ser CEJA”. Ela lembra que a denominação “supletivo” foi extinta. E destaca que o CEJA se difere do EJA (Educação de Jovens e Adultos), oferecida pela Rede Pública Municipal, por não ter a educação presencial. Segundo Stela, a escola oferece ao estudante o monitor, que cumpre a função de moderar as aulas dos alunos de forma presencial. “Ele está aqui para tirar dúvidas. Ele [aluno] não tem aula formal. O aluno controla o seu próprio horário”.

A diretora conta que o CEJA oferece educação desde o 6º ano do Ensino Fundamental até o Ensino Médio de Formação Geral. “O aluno tem que ter no mínimo 15 anos, uma exigência da legislação federal. 15 anos para o Ensino Fundamental e 18 para o Ensino Médio. É um aluno que, na sua maioria, ou ele não conseguiu acompanhar a escola regular; ou precisou parar porque precisou ajudar a família, etc.”. Na maior parte do tempo, a educação do CEJA é através da plataforma, onde estão todas as apostilas e vídeo-aulas. Stela explica que as disciplinas são divididas em módulos, que o estudante tem que cumprir para poder avançar. Segundo a diretora, cada aluno tem uma carga de 2.244 horas/aula por segmento, sendo 20% presencial (monitoria, projetos e provas).

Esse conteúdo é exclusivo para assinantes. Assine já e tenha acesso ao conteúdo na íntegra!

Galeria de imagens

0 comentários

avatar
Escreva seu comentário...
Seu nome...
Seu email...