Motos alteradas exigem fiscalizações

Edição: 673 Publicado por: Ana Terra – Estagiária em 14/11/2019 as 09:21

 
Leitura sugerida

Valença – O excesso de poluição sonora nas cidades gera irritações e desconfortos na população. Um problema que se tornou constante é o excesso de barulhos de motocicletas, nos centros urbanos. A prática de poluição sonora acontece devido à modificação no sistema de escapamento de muitas motocicletas. A Guarda Municipal e a Polícia Militar estão realizando apreensões para fiscalizar esses ruídos. Esses altos níveis de ruídos são prejudiciais para a saúde do ser humano, principalmente para crianças.

Em Valença, é comum ouvir o barulho excessivo de algumas motos. Acontece que, provavelmente, essas motocicletas foram adulteradas pelos seus donos. Conforme o Código de Trânsito Brasileiro, Artigo 230, parágrafo XI, é considerada infração conduzir veículos “com descarga livre ou silenciador de motor de explosão defeituoso, deficiente ou inoperante”. O descumprimento pode gerar multas e perdas de pontos na Carteira de Habilitação. A fiscalização pode ser feita medindo os decibéis do veículo. De acordo com o Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama), é determinado um máximo de 99 decibéis para motocicletas fabricadas até 1998. Para motos posteriores, o recomendado é entre 75 e 80db, conforme a cilindrada. A fiscalização muda de acordo com a decisão dos municípios.

O mecânico e proprietário de loja de motos, Joaquim (Kim), retira dúvidas sobre o caso dessas motocicletas. Segundo ele, alguns motociclistas retiram ou substituem o escapamento de suas motos. Para alguns casos, são colocados escapamentos caseiros ao invés de originais. Uma das peças que eles retiram é o abafador. “Peça que fica dentro do escapamento cuja função é diminuir ruídos”, explica. Joaquim acrescenta que os motociclistas acreditam que estão melhorando o desempenho da moto. “O barulho faz com que se tenha a sensação de que a moto ou carro fica mais potente, mas na verdade, existe uma perda de potência em determinada velocidade e há uma diminuição de vida útil do motor”. Para que realmente houvesse uma melhoria de desempenho, segundo o mecânico, deveria haver melhoria geral na máquina. Pode haver situações, afirma Kim, em que no abafador conste algum problema, fazendo um barulho excessivo. Nesse caso, Joaquim ressalta que o mecânico deve aconselhar o dono a trocar as peças e fazer uma revisão.

Esse conteúdo é exclusivo para assinantes. Assine já e tenha acesso ao conteúdo na íntegra!

Galeria de imagens

0 comentários

avatar
Escreva seu comentário...
Seu nome...
Seu email...