Cobras: não mate, não tente capturar. Chame as autoridades!

Edição: 673 Publicado por: Paulo Henrique Nobre e Sandro Barra em 14/11/2019 as 09:27

 
Leitura sugerida

Valença – Nas redes sociais, começaram a surgir, há poucas semanas, várias postagens informando sobre a captura ou avistamentos de cobras em diversos bairros da cidade. Em algumas postagens, os internautas afirmavam que o animal havia sido morto; em outras, que as autoridades demoraram a atender. Em virtude do risco que pessoas correm em lidar diretamente com este tipo de animal sem ter o conhecimento técnico necessário e da possibilidade de acidentes, o Jornal Local foi procurar as autoridades para solicitar esclarecimentos. Um deles é que as cobras precisam ser capturadas vivas, pois é delas que se extrai o soro contra o seu veneno.

Marcelo Marcondes de Souza, morador do bairro Aparecida, em frente à Vila Militar, conta que, desde sempre, sempre tem cobra vindo pelo asfalto. “Antes, elas não passavam tanto porque o muro tinha uma cerca de tela e abaixo era de tijolo. Eles desmancharam essa cerca e fizeram esse murinho todo aberto. O que acontece é que as cobras passam por esse vão do muro e vêm para o asfalto”. Para ele, o Esquadrão poderia fechar os vãos na mureta, para impedir a passagem dos animais. “Nesses dois meses para cá, eu já vi mais ou menos umas vinte cobras”. Marcelo conta que sempre que vê, aciona o Corpo de Bombeiros ou pede o apoio dos militares do Esquadrão Tenente Amaro. O morador lembra que o local é passagem de criança, idosos, etc., e a possibilidade de um acidente é grande. Segundo ele, só neste mês, já encontrou cobras no dia 3, no dia 5 e no dia 10.

Relatos como o do Marcelo são comuns nas redes sociais nesta época de calor. De acordo com Omar Figueira Neto, diretor de Vigilância Ambiental da Prefeitura de Valença, o período de calor é mais propício ao surgimento de cobras, que saem de suas locas no mato para procurar locais mais frescos.

Esse conteúdo é exclusivo para assinantes. Assine já e tenha acesso ao conteúdo na íntegra!

Galeria de imagens

0 comentários

avatar
Escreva seu comentário...
Seu nome...
Seu email...