Grupos valencianos ajudam animais em situações de rua

Edição: 680 Publicado por: Jéssica Pançardes- Estágiaria em 15/01/2020 as 10:30

 
Leitura sugerida

Valença - O ano de 2020 não está começando igual para todos. Não foque apenas nas promessas de perder peso ou economizar dinheiro, a pauta para esse ano é solidariedade. E quando o assunto é ajudar o próximo, tem valenciano dando aula. Isso não poderia ser diferente, já que segundo a pesquisa do Instituto Pet Brasil, mais de 170 mil animais estão abandonados e contam com o cuidado de Organizações Não Governamentais (ONGs). Essas atuam em prol, essencialmente, de políticas públicas e são sem fins lucrativos, como os grupos São Francisco de Assis e União Vira-lata, fundados por valencianos.

O “São Francisco de Assis” surgiu no ano de 2016 e agora, prestes a completar quatro anos, já conta com 31 protetores, parcerias com veterinários e muitos animais sendo adotados. A fundadora do grupo, Marylize Carvalho, conta como é o dia a dia de quem auxilia os animais e como as questões legais muitas vezes impedem que a ajuda seja fornecida de forma mais rápida. “Nosso objetivo é amenizar os sofrimentos, porque tem coisas que nos fogem, como a questão da justiça que não nos dá o amparo para, muitas das vezes, salvar uma vida. Mas nós temos sim grandes casos bem complexos em que temos grande êxito”.

Para fornecer os cuidados aos animais, o grupo realiza inúmeros eventos, conta com doações e tem um carnê com valor fixo que é pago mensalmente. Entretanto, ainda enfrentam muitas dificuldades financeiras. “A demanda de animais precisando é muito maior do que conseguimos arrecadar, é com muita luta que atendemos muitos animais que hoje estão sem sofrimento, saudáveis e com lares onde esperamos que tenham muito amor e carinho.”

Esse conteúdo é exclusivo para assinantes. Assine já e tenha acesso ao conteúdo na íntegra!

Galeria de imagens

0 comentários

avatar
Escreva seu comentário...
Seu nome...
Seu email...